Catador junta R$ 140 mil vendendo latinhas e doa tudo para hospital que atende pacientes com câncer

O vigilante e catador de recicláveis José Carlos, 59 anos, se tornou um exemplo extraordinário de solidariedade e amor ao próximo em Cabixi, no interior de Rondônia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Há mais de sete anos ele contribui para o Hospital de Amor, que trata pacientes com câncer no estado. Ao longo dos anos, José já doou mais de R$ 140 mil – sendo que a última doação chegou a R$ 41,3 mil.

Segundo Leandro Alves, coordenador de captação de recursos do hospital, até aqui, as fontes de renda mais importantes da instituição são os leilões de gado e as doações de José.

“Num simples gesto de arrecadação, ele se torna um dos maiores arrecadadores e doadores do hospital de amor através da reciclagem”, afirmou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tudo começou em 2013, quando o catador teve um problema de saúde e precisou se consultar com um médico cardiologista. O profissional orientou que ele fizesse mais caminhadas pela cidade, o que acabou virando uma rotina.

“E no decorrer dessas minhas caminhadas, eu senti um desejo de ajudar o Hospital do Amor. Como a gente não tem aquelas condições, que talvez outra pessoa tenha de fazer aquela doação anual, então eu resolvi juntar latinha”, contou José.

Dali em diante, milhares de latinhas e lacres descartados no lixo foram reciclados pelo rondoniense. A iniciativa que começou por conta própria se espalhou e virou campanha, que conta com a participação de várias pessoas da cidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Doações anuais

Em 2013, José arrecadou mais de R$ 7 mil para o hospital. Anos depois, a doação mais que dobrou e chegou a R$ 18 mil.

Neste ano, os recursos doados dispararam, chegando a R$ 41,3 mil. “Para Cabixi, ele é o nosso maior doador. Uma pessoa simples, uma pessoa humilde, mas que encontrou uma maneira de estar ajudando com nossos leiloes. Isso e um exemplo a ser seguido”, apontou a assistente social Maria de Lourdes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Junto à Stone, viajamos o Brasil para mostrar negócios que muita gente acha que não daria certo na nossa terrinha – e dão! Veja o 1º EP da websérie E se fosse no Brasil?

Fonte: News Rondonia
Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,860,568SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Bebê dorme no ombro de avô que teve braço amputado e vídeo causa comoção nas redes sociais

O sonho do avô era muito singelo: poder pegar o neto no colo quando este chorasse... para acalmá-lo e niná-lo até ele pegar no sono. Apenas isso.

Evangélicos ajudam a reconstruir terreiro queimado no Rio

"Se em nome de Cristo eles destroem, em nome de Cristo nós vamos reconstruir"

Coisas que você não sabia sobre pessoas sem-teto

Está ficando cada vez mais difícil ser sem-teto nos Estados Unidos. Em quase 43% das cidades norte-americanas, você pode ser preso por dormir em...

Atendente alegra voo com demonstração de segurança mais engraçada de todos os tempos

Às vezes, fazer tudo igual todos os dias pode ser cansativo. E se der para inovar no trabalho e ainda levar alegria aos outros a...

Garoto de 12 anos inventa “super barco” capaz de sugar plástico dos oceanos

Com apenas 12 anos de idade, Haaziq Kazi já tem consciência que com nossas atitudes, podemos ajudar a preservar o planeta. Aluno do sétimo...

Instagram