Catador de materiais recicláveis monta empresa com dinheiro arrecadado de sucatas no ES

O catador de materiais recicláveis Domingos Augusto, 43 anos, abraçou o sonho de empreender e tem pensado alto: agora, se autodenomina “microempresário do lixo” e tem trabalhado para comprar a casa própria e um novo caminhão que atenda mais cidades do Espírito Santo, estado onde mora.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Recentemente, Domingos se cadastrou como Microempreendedor Individual (MEI) e batizou a empresa recém-criada como “Reciclagem Esperança”, para continuar tirando sua riqueza do lixo.

Todos os anos, ele retira mais de 6 toneladas de sucata de alumínio, ferro, plástico e papelão recolhidos nas cidades de Alfredo Chaves e Marechal Floriano, na região Serrana capixaba. Por mês, o catador consegue faturar entre R$ 5 mil a R$ 7 mil com a venda do material.

catador monta empresa com dinheiro de sucatas

“Trabalho todos os dias e cato de tudo, menos vidro, porque não tenho nem para quem vender. O lixo que recolho vendo para uma empresa de Marataízes. A renda parece alta, mas pago mais de R$ 1.200 com o aluguel da casa e desse terreno. E custa R$ 250 por dia para usar caminhonete. Fora o combustível, que o gasto é de quase R$ 700 por semana. Tem mês que a conta não bate”, contou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A rotina de trabalho no lixão existe desde que Domingos era criança e recolhia material reciclável com carrinho de mão pelas ruas de Glória do Goitá, no Recife (PE).

Meu sonho é comprar um terreninho para construir uma casa para mim e outra para minha mãe e diminuir o gasto com aluguel”, planeja. A mãe dele, Dona Josefa Maria de Conceição, 65, segue sendo até hoje o braço direito de Domingos.

Dez anos atrás, o catador de recicláveis chegou a comprar uma caminhonete F4000 para transportar o que recolhe pelas ruas e se locomover entre as regiões do Espírito Santos, mas o veículo foi lamentavelmente roubado dois meses depois da última parcela paga.

O carro custou quase R$ 200 mil. “Eu estava morando em Recife. Foram cinco anos pagando. Dois meses depois de pagar a última parcela, roubaram o carro na porta da minha casa. Eles apontaram uma arma na minha cabeça. Foi muito triste, mas eu não desisti do trabalho”, disse.

Após o acontecido, Domingos veio morar em terras capixabas com a família em 2018, em busca de uma vida melhor. Aos poucos, seus sonhos vão se concretizando, sempre frutos de muita dedicação – e trabalho! 💪

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja também:

Fonte: Tribuna Online
Fotos: Domingos Augusto / Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Catador de materiais recicláveis monta empresa com dinheiro arrecadado de sucatas no ES 3

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,081,440SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Companhia aérea portuguesa promove a arte dos bordados tradicionais em seus aviões

O que você faz quando está em um voo mega longo? Lê? Tenta dormir? Fica no notebook? E que tal apreciar lindos bordados tradicionais? A TAP associa-se...

Uma máquina de lavar roupa que cabe no seu bolso e não usa eletricidade

Feito para viajantes, mochileiros e para se levar em acampamentos, o Scrubba é um pequeno saco que lava roupa com pouca água e sem...

Zelador de 92 anos deixa herança de US$ 8,3 milhões para hospital e biblioteca nos EUA

A família do zelador Ronald Read ficou surpresa ao ler o seu testamento de seis páginas e descobrir que ele deixou uma fortuna de...

Menina vende limonada para combater exploração infantil, arrecada 300 mil reais e muda milhares de vidas

Veja como a gente não pode se conformar com as injustiças do mundo e precisa reagir pacificamente, com atitudes positivas. O exemplo vem de uma...

Alunos deixam suas diferenças de lado e compram celular para colega em SP

É sempre maravilhoso quando as pessoas deixam suas diferenças de lado e se unem em prol de algo maior. Alunos do 3° ano C...

Instagram

Catador de materiais recicláveis monta empresa com dinheiro arrecadado de sucatas no ES 4