Criado no CE, capacete reduz em 60% a necessidade de internação de pacientes com Covid-19 em UTI

0
3482
capacete elmo desenvolvido no Ceará

Enquanto a vacina para a Covid-19 não chega ao Brasil, pesquisadores vêm realizando experimentos para reduzir os riscos de morte de pessoas infectadas. No Ceará, um capacete foi desenvolvido para ajudar na respiração de pacientes que apresentam quadro de insuficiência respiratória. A notícia se torna ainda melhor quando sabemos que a eficiência desse dispositivo chega a reduzir 60% a necessidade de internação UTI.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

capacete elmo desenvolvido no Ceará
Foto: Kid Junior

Testes foram bem sucedidos

Os pacientes escolhidos para testar o capacete Elmo tinham entre 37 e 76 anos e apresentavam comprometimento pulmonar devido a Covid-19.

Uma dessas pacientes foi a aposentada Maria Irismar Moraes, de 76 anos, que teve seu quadro respiratório recuperado em apenas 2 dias de tratamento com o capacete. “O Elmo foi a salvação da minha vida“, comenta Maria.

capacete elmo desenvolvido no Ceará
Foto: David Tomás

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como funciona

O capacete possui uma cúpula transparente, com tubos fixados no pescoço do paciente. Dessa forma, o aparelho consegue distribuir o fluxo de gás contínuo para oxigenar o sangue e expandir o pulmão.

Marcelo Alcantara, superintendente da Escola de Saúde Pública (ESP-CE) e idealizador do Elmo, diz que “o uso inicial dele é enquanto o paciente está acordado, alerta e consciente. Na primeira vez, você utiliza duas, três horas, sempre com um profissional de saúde acompanhando o procedimento para dar segurança. Nos intervalos sem o Elmo, ele pode se alimentar ou fazer higiene pessoal. Depois coloca de novo. Pode usar por dois, três, quatro dias até a condição de base ser resolvida“.

capacete elmo desenvolvido no Ceará
Foto: divulgação

O capacete estava em avaliação há 7 meses e agora recebeu a autorização da Anvisa para ser produzido em escala industrial.

A produção e a comercialização do equipamento ficarão a cargo da Esmaltec. Alexandre Brasileiro, analista de processos da Esmaltec, prevê a fabricação de 50 capacetes por dia. O primeiro lote de mil unidades será repassado à Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), sendo, por enquanto, único pedido fechado. “Vamos dizer que será de 15 de dezembro a 15 de janeiro com 250 produtos feitos por semana“.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mais uma boa notícia no combate ao Coronavírus!

Fonte: Secretaria de Saúde do Ceará

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.