Chinesa sem diploma médico ganha Nobel de Medicina 2015

A chinesa Tu Youyou, de 84 anos, fez história ao ser a primeira mulher da China a ganhar um Prêmio Nobel. Sem ter diploma médico, ela conquistou a prestigiada estatueta do Nobel de Medicina 2015 pela criação de uma droga capaz de combater a malária.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Nos anos 60, Tu era estudante de farmacologia e trabalhou em pesquisas para a cura da malária a mando do líder chinês Mao Zedong. Lendo textos antigos, ela descobriu que em 400 d.C as pessoas usavam absinto doce para tratar a enfermidade.

Após essa descoberta, ela aprimorou sua receita e chegou a uma fórmula que resultou na droga que combate o parasita da malária. Hoje, o tratamento é utilizado em todo o mundo e já salvou milhões de vidas.

Foto: Reprodução

via [Catraca Livre]

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,444,158SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

[VÍDEO] Reação de ex-bailarina com Alzheimer ao ouvir e relembrar a coreografia de “Lago dos Cisnes” emociona

Marta C. González foi um dos principais nomes do Ballet de Nova Iorque, nos anos 60. Hoje ela enfrenta o Alzheimer e, ainda assim,...

Pedreiro constrói casa com mais de 11 mil garrafas PET

Ter a casa própria talvez seja o sonho mais comum da maioria das pessoas. Esse ao menos era o sonho do pedreiro Ed Mauro Aparecido Morbidelli, que realizou...

Goiana cuida voluntariamente de praça por amor

Mais uma notícia cheia de beleza e esperança para animar o seu dia. A aposentada Rosana Fontes, de 56 anos , mora há mais de...

Nova campanha da Barbie quer empoderar garotas a ser quem elas quiserem

Um dos brinquedos mais tradicionais, a Barbie, há algum tempo é alvo de críticas devido ao seu padrão irreal de beleza que é passado...

Projeto “Meu Amigo Refugiado” quer unir famílias brasileiras e refugiados na ceia de Natal

Um encontro de diferentes culturas e uma oportunidade para fazer novas amizades.

Instagram