Chinesa sem diploma médico ganha Nobel de Medicina 2015

8
6225

A chinesa Tu Youyou, de 84 anos, fez história ao ser a primeira mulher da China a ganhar um Prêmio Nobel. Sem ter diploma médico, ela conquistou a prestigiada estatueta do Nobel de Medicina 2015 pela criação de uma droga capaz de combater a malária.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Nos anos 60, Tu era estudante de farmacologia e trabalhou em pesquisas para a cura da malária a mando do líder chinês Mao Zedong. Lendo textos antigos, ela descobriu que em 400 d.C as pessoas usavam absinto doce para tratar a enfermidade.

Após essa descoberta, ela aprimorou sua receita e chegou a uma fórmula que resultou na droga que combate o parasita da malária. Hoje, o tratamento é utilizado em todo o mundo e já salvou milhões de vidas.

Foto: Reprodução

via [Catraca Livre]

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

8 COMENTÁRIOS

  1. Ao contrario do que sugere o título do artigo, you you Tu é formada em Farmácia ou Ciências Farmacêuticas pela Faculdade de Ciências Médicas de Beijing. Também é diplomada em medicina tradicional chinesa. Veja os dados biográficos a seguir: Tu joined the Institute of Chinese Materia Medica (ICMM), China Academy of Traditional Chinese Medicine (CATCM) (renamed China Academy of Chinese Medical Sciences, CACMS in 2005) in 1955 after graduation from School of Pharmacy, Beijing Medical College (1951 – 1955). She late attended a two and half year course on the traditional Chinese medicine (TCM) (1959-1962) – an in depth training specifically designed and offered to the graduates with Western medical background. Over more than forty years, Tu has been working in the institute as a research assistant, assistant professor, associate professor, professor and director of the Chemistry Department. She also holds a chief professor position of CACMS as well as members of Phytochemistry Society of China Pharmaceutical Association; Chinese Society of Traditional and Natural Drugs; Council member and Founding Member of Chinese Association of Invention; Executive Committee of All-China Women’s Federation (1988-93) and a committee member of Beijing Committee of Natural Science Foundation (1995-97). – See more at: http://warrenalpert.org/prize-recipients/tu-youyou#sthash.1REjaOxD.dpuf

      • O título continua tendencioso e sensacionalista na minha opinião. A descoberta da dona é incrível, mas não é como se fosse algo alheio a área em que ela se graduou e trabalhou posteriormente.

      • Também achei um título tendencioso com muita desvalorização do profissional farmacêutico! Ela trabalhou como qualquer outro profissional faria!

  2. Ao contrario do que sugere o título do artigo, you you Tu é formada em Farmácia ou Ciências Farmacêuticas pela Faculdade de Ciências Médicas de Beijing. Também é diplomada em medicina tradicional chinesa. Veja os dados biográficos a seguir: Tu joined the Institute of Chinese Materia Medica (ICMM), China Academy of Traditional Chinese Medicine (CATCM) (renamed China Academy of Chinese Medical Sciences, CACMS in 2005) in 1955 after graduation from School of Pharmacy, Beijing Medical College (1951 – 1955). She late attended a two and half year course on the traditional Chinese medicine (TCM) (1959-1962) – an in depth training specifically designed and offered to the graduates with Western medical background. Over more than forty years, Tu has been working in the institute as a research assistant, assistant professor, associate professor, professor and director of the Chemistry Department. She also holds a chief professor position of CACMS as well as members of Phytochemistry Society of China Pharmaceutical Association; Chinese Society of Traditional and Natural Drugs; Council member and Founding Member of Chinese Association of Invention; Executive Committee of All-China Women’s Federation (1988-93) and a committee member of Beijing Committee of Natural Science Foundation (1995-97). – See more at: http://warrenalpert.org/prize-recipients/tu-youyou#sthash.1REjaOxD.dpuf

      • O título continua tendencioso e sensacionalista na minha opinião. A descoberta da dona é incrível, mas não é como se fosse algo alheio a área em que ela se graduou e trabalhou posteriormente.

      • Também achei um título tendencioso com muita desvalorização do profissional farmacêutico! Ela trabalhou como qualquer outro profissional faria!

Comments are closed.