Emma Watson lança linha de apoio para vítimas de assédio sexual no trabalho


Emma Watson linha de apoio vítimas assédio sexual Reino Unido
PUBLICIDADE ANUNCIE

A atriz e ativista britânica Emma Watson, 29 anos, lançou nesta segunda-feira (5) uma linha de apoio legal para vítimas de assédio e abuso sexual no Reino Unido.

“Mulheres precisam conhecer seus direitos para acabar com o assédio sexual no local de trabalho”, disse Emma, em comunicado à imprensa.

A linha de apoio fornecerá aconselhamento profissional do que constitui um assédio e como fazer uma denúncia ou alegação em um tribunal do trabalho. Além disso, oferecerá informações a respeito de resolução de disputas e acordos.

Emma Watson linha de apoio vítimas assédio sexual Reino Unido

“Entender quais são seus direitos, como você pode garanti-los e as opções que você tem se vivenciou assédio é uma parte tão vital de criar locais de trabalho seguros para todos”, disse a atriz, eternizada pela personagem Hermione Granger na franquia Harry Potter (2001-2011).

Emma Watson é uma das principais apoiadoras do movimento Time’s Up, que combate o assédio sexual a nível mundial. “Esta linha de aconselhamento é um desdobramento tão grande em garantir que todas mulheres sejam apoiadas, onde quer que trabalhemos”, acrescentou.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Leia também:

A iniciativa é financiada pelo Fundo de Igualdade e Justiça do Reino Unido Time’s Up, fundado no ano passado a partir de doações de milhares de pessoas, incluindo Watson, que contribuiu com 1,2 milhão de dólares, aproximadamente R$ 5 milhões.

De acordo com uma pesquisa do sindicato britânico TUC, 1 em cada 2 mulheres do Reino Unido já passou por alguma forma de assédio sexual no local de trabalho, mas apenas 20% reportaram o fato à justiça. “Finalmente parece que as pessoas estão percebendo o tamanho do problema”, declarou Watson, citando a pesquisa.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Emais Estadão/Fotos: Reprodução/Corbis

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar