Conheça a ‘Galera do Click’, formada por fotógrafos com síndrome de Down e autismo


galera do click fotógrafos inclusão
PUBLICIDADE ANUNCIE

É sempre muito bom ver o setor privado apoiando ações sociais e sustentáveis, pois são atores fundamentais para as mudanças que queremos ver.

Atualmente, alguns dos desafios mais urgentes das empresas envolvem questões relacionadas à diversidade e inclusão e o que fazer com a quantidade de materiais gerados e não aproveitados nos inúmeros eventos que as corporações realizam o tempo inteiro.

Na Roche Farma, empresa do setor farmacêutico, inclusão e diversidade vão além de suas fronteiras. A cobertura fotográfica dos eventos da companhia fica sob responsabilidade da Galera do Click, formada por fotógrafos com síndrome de Down e autismo.

galera do click fotógrafos inclusão

Importância da inclusão e da diversidade

A companhia foi fundada por Sandra Reis, mãe do Felipe Reis, o primeiro fotógrafo da empresa.

“Sentia necessidade de conhecer mais pessoas que estivessem na mesma situação que eu, ao mesmo tempo em que sentia a necessidade do Felipe em encontrar uma tribo com a qual se identificasse e fizesse parte. Todo mundo tem vontade de ser aceito. Eu não queria que meu filho fosse aceito pela sociedade por dó ou pela Lei da Inclusão, mas sim porque gostavam dele”, afirma.

Na busca por essa tribo, Sandra encontrou um grupo de teatro formado por pessoas com a mesma realidade que a sua. Fisioterapeuta plantonista de UTI, Sandra mudou de profissão para que pudesse ter mais tempo de qualidade com o filho.

galera do click fotógrafos inclusão

Começou a fotografar espetáculos e percebeu que era possível levar o Felipe com ela. E assim ele se tornou seu assistente. As mães do Grupo de Teatro incentivaram e Sandra começou a dar aulas de fotografia para esses jovens.

Leia tambémAlunos transformam tema de redação em projeto de inclusão digital para idosos

Ela começou a apresentar a ideia para empresas e, neste período, ganharam cinco câmeras de doação. Foi assim que surgiu, há seis anos, a Galera do Click, que já trabalhou para mais de 30 empresas.

Felipe, atualmente com 27 anos, se orgulha de ter sido o primeiro fotógrafo da empresa. “Eu me sinto mais importante. Ganho experiência, cultura, conheço pessoas, treino e ganho dinheiro”, finaliza o jovem.

galera do click fotógrafos inclusão

PUBLICIDADE ANUNCIE

Doação de cenografia dos eventos

O mesmo departamento da Roche percebeu a geração de uma grande quantidade de material, anteriormente descartada, após incontáveis eventos promovidos todos os anos.

Para começar a mudar essa história, toda cenografia dos eventos passou a ser doada para o Grupo Primavera, que transforma o que é coletado em bonecas de pano e doa para ONG’s cadastradas no projeto.

Denise Podolski, responsável pela captação de recursos da ONG, explica que parte das doações de tecidos realizadas pela multinacional são transformadas em bonecas de pano. “As bonecas são produzidas por costureiras que fazem parte de um de nossos projetos sociais, que visa a capacitação delas para o mercado de trabalho. Além de bonecas, fazemos bolsas, aventais e necessaires”, afirma Denise.

galera do click fotógrafos inclusão

Os objetos produzidos com as sobras de pano são doados para instituições cadastradas pelo projeto e comercializadas em feiras e eventos de outras empresas, com renda 100% revertida para a ONG.

“Atualmente, assistimos mais de 2 mil famílias do Jd. São Marcos, aqui em Campinas. Atitudes como essa da Roche nos faz acreditar que é possível mudar a realidade de tantas crianças e jovens com o apoio de empresas sérias e responsáveis. Se todos pensarem no futuro das nossas crianças, com certeza ele será mais muito feliz”, finaliza.

Outras parcerias

A farmacêutica também apoia a empresa Migraflix, que contrata apenas refugiados para o serviço completo de buffet, e doa as flores dos espaços cenográficos para o Instituto Flor Gentil, para que possam ser doadas para casas que cuidam de idosos.

Para evitar a utilização de papel para tudo, os certificados emitidos em alguns eventos agora são digitais e pesquisas de satisfação e enquetes não são mais respondidas em folhas, mas sim por meio de aplicativos e mensagens de SMS.

Já os crachás são reciclados. Em eventos em que são necessárias inúmeras hospedagens, todo o material de higiene pessoal disponibilizado como cortesia pelos hotéis, pode ser doado para o projeto “Mini Gentilezas”, criado pela ONG Argilando, que arrecada e doa produtos para pessoas em situação de risco, moradores de rua.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fotos: Divulgação

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar