Intérprete de libras acompanha parto de bebê filho de pais surdos


Parto de bebê filho de pais surdos é acompanhado por intérprete de libras
PUBLICIDADE ANUNCIE

Pela primeira vez na história da cidade de Francisco Beltrão, no Paraná, uma mãe grávida com deficiência auditiva foi acompanhada por uma intérprete durante o parto do filho, que traduziu tudo o que acontecia no momento da operação.

Vanessa Dias da Silva e seu marido, Ozéias Oliver, são surdos. Casados há alguns anos, eles contam que ficaram assustados quando descobriram que teriam um filho.

No entanto, o bebê, Márcio, nasceu com pouco mais de 3 kg e escuta perfeitamente bem. “O bebê nasceu e é ouvinte. Ele estava chorando e eu consegui sentir! Nossa, essa é a vida do meu filho”, contou a mãe.

O casal passou a gestação sob muita apreensão. Nos exames de rotina, não entendiam muito bem o que o médico explicava.

Parto de bebê filho de pais surdos é acompanhado por intérprete de libras
Foto: Arquivo pessoal

A mãe de Vanessa a acompanhava em todas as consultas, mas não conseguia passar as informações para os pais, uma vez que ela não compreende a língua de sinais. Para se ter uma ideia, Vanessa não sabia o básico: se faria parto normal ou cesárea, por exemplo.

Leia tambémIrmãos homenageiam pais surdos com tatuagem em Libras

Assim, foram nove meses de preocupação. Um dia antes de dar à luz, ela pediu ajuda para Maria Daniela Mendes, que é intérprete da língua de sinais.

“No momento em que o bebezinho nasceu, o médico falou como fala para todas as mães: ‘nasceu em tal horário’, e eu pude passar essa informação para ela. Além da Vanessa não ouvir, tinha aquele pano que a isolava, então ela também não conseguia ver. Com essa simples informação, escorria lágrimas. Foi uma realização”, relatou a intérprete.

PUBLICIDADE ANUNCIE
Parto de bebê filho de pais surdos é acompanhado por intérprete de libras
Foto: Arquivo pessoal

No dia 5 de abril, uma sexta-feira, nascia Márcio. “A Dani chegou e durante a consulta recebi a informação sobre o meu filho na minha língua pela primeira vez. Me senti aliviada. Eu perguntava, ela me explicava”, contou a mãe por meio de sinais.

Apesar de contarem com essa acessibilidade durante o parto, o casal conta que esta é uma luta diária para aqueles que não escutam. “O surdo não tem acessibilidade nos bancos, em consultórios, no próprio trabalho, em mercados, em lugar nenhum”, disse Maria Daniela.

Leia tambémMenina aprende libras para se comunicar com pais deficientes auditivos

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Com informações do G1.

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar