Islândia dá lição de solidariedade ao mundo e abre as portas para refugiados


PUBLICIDADE ANUNCIE

O mundo está acompanhando de perto o drama e a tragédia dos refugiados. Tentando escapar de zonas de guerra, eles abandonam tudo apenas na busca de paz e sobrevivência.

Mas nem sempre essas pessoas encontram abrigo, muitos países fecharam suas portas ou apenas fingem que não está acontecendo. Porém, a Islândia fez diferente e deu uma grande lição de solidariedade ao mundo.

A escritora Bryndis Bjorgvinsdottir resolveu criar um grupo no Facebook pedindo que o governo aumente a cota de refugiados que pretende receber anualmente, que hoje é de apenas 50.

Mais de 12 mil islandeses, sendo que o país tem pouco mais de 300 mil habitantes, ofereceram suas casas para receber refugiados.

“Os refugiados são nossos futuros maridos e mulheres, melhores amigos ou almas gêmeas. Eles são os bateristas da banda dos nossos filhos, nosso futuro colega, a Miss Islândia 2022, o carpinteiro que finalmente vai terminar o banheiro, o atendente da cafeteria, o bombeiro, o gênio da informática ou o apresentador de televisão”, escreveu ela em uma carta aberta ao ministro do Bem Estar Social, Eygló Harðar.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Além de moradia, através do grupo, os habitantes se organizaram para oferecer também comida, roupas e ensino: “Sou uma mãe solteira com um filho de seis anos de idade. Podemos adotar uma criança necessitada. Eu sou professora e poderia ensiná-la a falar, escrever e ler, além de ajudá-la a se ajustar à sociedade islandesa. Temos roupas, cama, brinquedos e tudo o que uma criança precisa. Eu, é claro, poderia pagar pela passagem aérea”, escreveu Hekla Stefansdottir.

O primeiro ministro do país, Sigmundur Davíð Gunnlaugsson, afirmou que está ciente da crescente pressão popular, e disse que vai deliberar junto com uma comissão especial montada para isso como “a Islândia pode contribuir o máximo possível”.

Segundo dados do governo ao jornal The Independent, a Islândia, considerado o país mais pacífico do mundo, recebeu 1.117 imigrantes em 2014.

Fonte: Brasil Post

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar