Cidade no Canadá resolve questão dos sem teto de maneira simples e eficaz

Uma pequena cidade chamada de Medicine Hat, localizada no estado de Alberta, no Canadá conseguiu resolver a questão das pessoas sem teto de maneira simples e humanizada. Eles partiram do princípio de que todo mundo merece ter uma casa, independente de qualquer coisa. A maioria dos programas de habitação, no mundo inteiro, possuem uma série de exigências para que a pessoa ganhe uma casa, como por exemplo, não ter problemas psicológicos e etc…

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas essa cidade acha que, independente de qualquer coisa, todo mundo merece ter um teto para se proteger e foi assim que começou o seu programa, em 2009. Desde então, a pequena cidade de apenas 64 mil habitantes já distribuiu mais de 100 casas, o que só trouxe efeitos positivos para a comunidade, que praticamente já não possui mais nenhum tipo de crime acontecendo em suas ruas.

É importante ressaltar que é tudo uma questão de abordagem, já que a prefeitura desta cidade não age como se estivesse fazendo um favor em dar uma casa para um sem teto morar. A cidade estabeleceu uma relação de confiança com essas pessoas e o medo e o preconceito foram substituídos pela empatia.

Quer saber mais sobre esse programa? Dá um play no vídeo aqui embaixo:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações de Good Net

Foto: reprodução Youtube / Good Net

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,634,668SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

No lugar de cesta básica, família ganha ‘vários pacotes de sal’, comove internautas e recebe R$ 46 mil em doações

Nove pacotes de sal e quatro de farinha. A tal “cesta básica” acabou com a dona de casa Marcela Marinho.

Com uma máquina de escrever, professor de NY ajuda desconhecidos a enviar cartas para amigos que se sentem tristes na pandemia

Receber cartas já deixou de ser um hábito há alguns anos, mas elas ainda encantam muito. E o professor Brandon Woolf, de 37 anos, resolveu...

Senhora deu “boa noite” pra filha por engano em grupo no Facebook e olha a lindeza que aconteceu

Dona Terezinha recebeu centenas de "boa noite" dos membros do grupo.

Companhia aérea muda a cor de aviões e do uniforme dos funcionários em apoio ao Outubro Rosa

A companhia aérea “Azul” trocou temporariamente a cor de aviões e uniformes de funcionários em apoio ao Outubro Rosa, mês de conscientização sobre a...

Instagram