Pesquisadora mineira desenvolve novo tratamento para o câncer de ovário

Uma inovadora pesquisa desenvolvida por uma cientista mineira pode tornar menos agressivo e mais eficaz o tratamento contra o câncer de ovário.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de ovário é a segunda neoplasia ginecológica mais comum, atrás apenas do câncer do colo do útero. Cerca de 6.150 novos casos são esperados para o biênio 2019/2020.

A descoberta consiste em um composto à base de paládio, um metal que age diretamente nas células doentes e diminui os efeitos colaterais.

pesquisadora novo tratamento câncer de ovário com metal raro

Em busca do tratamento mais eficaz contra o câncer

“É um primeiro passo porque realizamos somente testes ‘in vitro’. O que acontece no corpo é diferente, o composto encontra diversas barreiras para chegar nas células doentes. A partir deste ano, serão realizados testes ‘in vivo’, que é um passo determinante para que o composto avance nos ensaios biológicos até chegar a pacientes com câncer de ovário”, disse a professora Carolina Gonçalves Oliveira, do Instituto de Química da Universidade Federal de Uberlândia (IQ-UFU).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A pesquisa foi desenvolvida durante o doutorado de Carolina na instituição. Os resultados são incríveis: o composto de paládio tem sido efetivo em células doentes, agindo de forma mais cirúrgica do que os medicamentos à base de cisplatina, um agente feito utilizando platina, utilizado pela comunidade médica desde a década de 80.

“Por isso que quem faz o tratamento com a cisplatina tem efeitos colaterais, como queda de cabelo, perda de apetite, vômito. Isso tudo é porque a cisplatina não tem seletividade, não escolhe somente as células doentes. Ele se liga tanto em células saudáveis, quanto nas doentes. Agora esse composto que preparamos é seletivo. São dois metais similares, mas o composto de paládio desenvolvido por nós tem atividade em células resistentes, que evoluem e criam novos mecanismos de ação nas células.”

pesquisadora novo tratamento câncer de ovário com metal raro

Como funciona

O projeto de doutorado da professora Carolina foi todo voltado para a pesquisa e tratamento de células cancerígenas. “Eu estudei a ação de compostos de paládio e platina, que são metais de química similar e os resultados mais eficazes foram para os compostos de paládio. Nós descobrimos o mecanismo de ação que é a inibição da enzima topoisomerase, importante para o ciclo celular.”

Em outras palavras, enquanto a cisplatina atua diretamente no DNA, causando mudanças significativas, o composto de paládio age diretamente na enzima que opera na reprodução das células cancerígenas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os resultados promissores são um primeiro passo rumo às prateleiras das farmácias. No entanto, o caminho até lá ainda é longo.

“Outros compostos similares estão sendo desenvolvidos, pois o de paládio tem pouca solubilidade em água. Quando se visa um fármaco, pensamos na administração oral. Estão sendo preparados alguns análogos com pontos parecidos, variando alguns substituintes que serão testados este ano ainda”, disse Gonçalves.

[Nota da Redação]

A cada bebê que traz ao mundo, o médico Calixto Hueb presenteia a mãe com uma arvorezinha para que a criança cresça com ela. É um primeiro presente à família do recém-nascido e também uma contribuição valiosa do médico para a preservação do meio ambiente. Vem conhecer mais essa história, dá play no vídeo abaixo:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Comunica UFU/Fotos: Rovena Rosa/Agência Brasil

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,089,429SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pai assiste aulas e ajuda filho com paralisia a se formar jornalista

Todos os dias, durante os últimos quatro anos, o ex-bancário Manuel Condez, 60, dedicou a mesma rotina ao filho Marco Aurélio, 26, que convive...

Jovem vence prêmio do Google por técnica de remoção de microplásticos da água

Um adolescente irlandês acaba de ganhar o prêmio Grand Science, do Google, uma das mais prestigiadas feiras de ciências do planeta. O jovem desenvolveu...

Estudantes em Divinópolis (MG) criam perfil para informar e acolher mulheres vítimas de violência: “Assunto nunca é falado nas escolas”

O ‘Moça, você não está sozinha’ mostra a mulheres vítimas de violência que do outro lado tem alguém para apoiá-las!

Idosa morre após recusar ventilador e dizer aos médicos: “guarde para os mais jovens”

Um idosa de 90 anos com grave crise respiratória decorrente do Covid-19 morreu após recusar um ventilador e dizer aos médicos para guardá-lo para...

Como um movimento está promovendo a causa do voluntariado no Brasil e no mundo

Certa vez publicamos um relato da Raquel Caprara, onde ela fala de sua experiência fazendo trabalho voluntário e o quanto essa experiência transformou (e...

Instagram

Pesquisadora mineira desenvolve novo tratamento para o câncer de ovário 3