Cientistas britânicos acreditam estar muito perto da cura definitiva da Aids

Um tratamento inovador está muito perto de descobrir a cura definitiva do vírus HIV, causador da Aids.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cientistas britânicos disseram que um de seus pacientes não apresentou nenhum sinal do vírus após receber doses de drogas antivirais para prevenir a disseminação das células do tipo “T” – células do sistema imunológico que são infectadas pelo vírus.

Em seguida, os cientistas infectaram as pessoas com um vírus que estimula o sistema imunológico. Resultado: ele fica mais forte e consegue destruir as células T infectadas.

A última etapa do tratamento é chamada de kick and kill (chutar e matar, em bom português), onde os pacientes tomam outra droga, apelidada de Vornostat. Segundo os cientistas, a droga ativa células T dormentes para que elas sinalizem a presença de proteínas associadas ao HIV. Dessa forma, o sistema imunológico consegue encontrá-las e destruí-las.

A pesquisa é realizada por cinco universidades do Reino Unido e conta com o apoio do NHS (serviço nacional de saúde da Ilha). Cerca de 50 pessoas participam do tratamento e, por enquanto, apenas uma delas, um homem de 44 anos, já terminou. Exames de sangue revelaram que seu sistema imunológico estava livre do vírus HIV.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas, isso não significa que ele está curado. O vírus pode voltar a atacar seu sistema, como aconteceu com uma menina dos Estados Unidos. A criança nasceu com o vírus e recebeu uma grande quantidade de medicamentos antirretrovirais durante suas primeiras 30 horas de vida. O hospital continuou o tratamento até perder o contato com a mãe. Cinco meses depois, ela apareceu com a filha sem o vírus no corpo. Porém, após dois anos, o vírus ressurgiu.

“Esta é uma das primeiras tentativas sérias de uma cura completa para o HIV. Estamos explorando a possibilidade real disso ser verdade. Este é um desafio enorme e ainda é cedo, mas o progresso tem sido notável”, disse Mark Samuels, diretor geral do NHS, ao The Sunday Times.

Com informações do site EXAME

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,646,211SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cidade nos EUA comemora Natal fora de época para menino com câncer

A cidade de Port Clinton comemorou o Natal mais cedo este ano. A comunidade, localizada no estado de Ohio, nos Estados Unidos, decidiu enfeitar...

Duracell ajuda vítimas da tempestade Sandy recarregando celulares

A Duracell está auxiliando as pessoas afetadas pelo furacão Sandy, em Nova Iorque, provendo uma nova fonte de energia, já que nem todas as vítimas da...

Garoto de 9 anos dá aulas em uma das melhores universidades da Ucrânia

Com apenas nove anos, ele frequenta também a escola regular e tira boas notas. Apesar de ele ter aprendido a falar somente com três...

“Um conto de fadas”, diz filha que casou em castelo erguido pelos pais após terem casa destruída

25 anos após ter casa destruída por enchente, pais veem filha se casar em castelo que ergueram no lugar Família tem casa destruída por enchente,...

Motorista que arrastou idosa é condenado à pena de 5 anos de reclusão no DF

O motorista que arrastou a dona Marina pelo asfalto foi condenado à pena de cinco anos e quatro meses de reclusão, além de multa...

Instagram