Cientistas descobrem composto que “congela” célula do câncer

Uma pesquisa publicada na revista Nature Communications revelou uma maneira totalmente nova de impedir que o câncer se espalhe para diferentes áreas do organismo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ao invés de matar a célula cancerígena, como atualmente acontece na maior parte das pesquisas em oncologia, os cientistas propõem “congelá-la”, com uma substância batizada de KBU2046. As informações são do G1.

O composto químico inibiu o movimento de quatro tipos de células do câncer: de mama, próstata, colorretal e de pulmão.

Leia também: Cuidadora conta como é a rotina com paciente com mieloma múltiplo

Raymond Bergan, professor de oncologia médica no Instituto OGHSU Knight Cancer, nos Estados Unidos, explicou que o movimento das células cancerígenas dificulta todo o tratamento do paciente. “Podemos tratar, mas esse movimento vai tirar sua vida”, disse em nota.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele e sua equipe fizeram diversos estudos na química para pensar em um composto que inibiria apenas o movimento de células do câncer, preservando desse efeito as células saudáveis.

O KBU2046 foi desenvolvido no laboratório do professor de química e farmacologia Karl Scheidt, da Universidade de Nortwestern.

“Começamos com uma substância química que impedia as células de se moverem. Depois, sintetizamos o composto várias vezes para que ele fizesse um trabalho perfeito de parar as células sem efeitos colaterais”, explica Scheidt em nota. “Levamos anos para descobrir”, acrescenta.

A substância se conecta às proteínas das células para impedir seu movimento – nenhuma outra ação ocorre sobre as estruturas celulares, diminuindo os efeitos colaterais e a toxidade.

O próximo passo será desenvolver uma droga que possa ser administrada em cânceres iniciais, para diminuir ao máximo as chances do tumor se espalhar para o resto do corpo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os cientistas estimam que serão necessários dois anos e um investimento de 5 milhões de dólares para que os primeiros testes sejam realizados em seres humanos.

crédito da foto: Kristyna Wentz-Graff/OHSU

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,850,818SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

História de menino do lixão que virou bolsista integral em Harvard vira filme

No ano passado, contamos aqui a história do Justus Uwayesu, um menino que perdeu o pai e a mãe em um genocídio em 1994 contra os tutsis...

Novo tratamento revolucionário contra o câncer congela tumor ao invés de retirar mama!

A comunidade médica israelense desenvolveu um novo tratamento capaz de eliminar o câncer de mama sem a necessidade da retirada das mamas. Mais: o...

A inteligência artificial aplicada à medicina pode salvar muitas vidas

O big data combinado com a inteligência artificial, podem ser a próxima revolução na medicina, visando a cura de doenças e uma longevidade maior. Narramos...

Brasileiro cria versão de “O Rei Leão” com animais da Amazônia

O ilustrador Vilmar Rossi criou ilustrações inspiradas em "O Rei Leão", só que com uma diferença: os animais não são da savana africana, mas da fauna brasileira.

“Filha de pobre também pode ser médica”: Ex-aluna de escola pública tira nota 1000 na redação do Enem

O dia mais importante na vida de um jovem, talvez seja quando ele descobre que entrou na tão sonhada universidade. Podemos multiplicar essa felicidade...

Instagram