Cientistas conseguiram transformar bateria velha de carro em painéis solares

Pesquisadores do MIT anunciaram uma nova tecnologia para reciclar o chumbo das baterias de carro descartados e transformar isso em painéis solares de longa duração.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Isso significa que depois que sua bateria de carro velho morre, um dia pode encontrar uma nova vida para ela, criando energia bastante limpa e renovável para 30 famílias enquanto também ajuda a reduzir a poluição de chumbo. A exposição ao chumbo mostra que pode causar problemas cognitivos e comportamentais em crianças.

img29

Professores e alunos de pós-graduação na Universidade publicaram seus resultados na revista energia e ciência ambiental. Eles descreveram como recentes avanços na tecnologia solar permitem o uso de uma substância à base de chumbo, chamado perovskita para fazer células solares.

“Surpreendentemente, porque o material fotovoltaico perovskita assume a forma de uma película fina apenas metade de um micrômetro grosso, a análise da equipe mostra que uma única bateria de carro poderia produzir suficientes painéis solares para fornecer energia para 30 famílias,” MIT disse em um comunicado sobre a descoberta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As pilhas à base de chumbo são quase tão eficientes quanto as células à base de silicone usadas comercialmente hoje, disse os autores, e chumbo reciclado é tão eficaz quanto chumbo fundido recentemente.

“Células de perovskita têm uma eficiência de 19 a 20 por cento,”, disse Chen Po-Yen, um estudante de graduação de engenharia química, que foi co-autor do livro.

Células comuns baseadas em silício têm uma eficiência que varia de 20 a 25 por cento, disse Chen.

Usando baterias de carro, como uma fonte de chumbo para os painéis beneficiaria o meio ambiente em pelo menos três maneiras: ele recicla o metal neurotóxico pesado e o mantém fora de aterros sanitários, reduzindo a necessidade de mineração e fundição e criando energia sustentável e não poluente.

“A contaminação ambiental proveniente de baterias de carro são um poluente global que são especialmente destacados nas cidades do mundo em desenvolvimento “. De acordo com o Blacksmith Institute, um grupo sem fins lucrativos que trabalha para limpar locais altamente poluídos onde as crianças tem maior risco.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Baterias de carro usadas são enviadas para as cidades do mundo em desenvolvimento. “Reciclagem e operações de fundição são geralmente realizados ao ar livre, em áreas urbanas densamente povoadas, e muitas vezes com poucos (se houver) controles de poluição [que] liberam e levam compostos contaminados ao ambiente local em quantidades de críticas,” o Blacksmith Institute declarou em seu site.

Nos Estados Unidos, baterias de carro são a principal fonte de poluição por chumbo, de acordo com um estudo realizado em 2003 pelo Centro de Ecologia baseado em Michigan e do Fundo de Defesa Ambiental. O relatório constatou que a indústria automobilística norte-americana contribui para a liberação ou a transferência de mais de 300 milhões kg de chumbo anualmente devido à mineração, fundição, fabricação, reciclagem e disposição, bem como a utilização normal do veículo.

Mais de 200 milhões de baterias de chumbo-ácido podem ser aposentadas em um futuro próximo quando montadoras mudarem para novas tecnologias, disse Chen.

“Quando as células de perovskita sairam há três anos atrás, nós vimos que eles foram feitos de chumbo, e tivemos a idéia de usar as baterias de carro,” disse Chen. “Nós estávamos pensando em como fazer as células sem colher mais chumbo do ambiente”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=X3omqERE1AA”]

“De uma maneira geral, o conceito é muito atraente,” disse Bob Gibson, um porta-voz da Associação de energia elétrica Solar. “Uma grande questão será o que ele vai tomar para trazer isso para uma produção comercial e a um preço onde pode competir com o silício” painéis solares.

Duas empresas estão tentando desenvolver comercialmente a tecnologia de bateria-para-célula- solar, de acordo com Chen. “O processo é muito mais simples em comparação com as células de silício, e você não precisa de uma instalação expansiva,” observou. “O processo é esperado para ser mais barato, então o produto seria também.”

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,562,206SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Komborgânica: “feira de quatro rodas” circula SP vendendo produtos orgânicos

Você já imaginou uma feira móvel que circula a cidade em cima de quatro rodas, oferecendo produtos orgânicos a um preço razoável? Essa é...

Creche aposta em brincadeiras antigas como ferramenta para o desenvolvimento infantil

(Por Laura Gonçalves Sucena) Brincar de passa anel, elástico, roda, amarelinha e corda. As brincadeiras antigas foram resgatadas e ganharam destaque na creche Bento Quirino...

Sutiã que tuíta quando é aberto

A Nestlé Fitness criou na Grécia o Tweeting Bra, um sutiã que, sincronizado via Bluetooth com o celular, manda um tweet toda vez que...

Mães escolhem música para o nascimento dos filhos em Olinda

O nascimento de uma criança é a experiência mais marcante da vida dos pais e do próprio bebê. É o primeiro contato do bebê...

Meninas organizam coletivos feministas em escolas de SP

Quem é da minha geração (nem sou tão velho assim!) ou de gerações anteriores dificilmente viu as colegas de escola discutirem temas como assédio...

Instagram