Cientistas descobrem células que causam leucemia e possibilitam tratar a doença antes que se manifeste

Mais um avanço surpreendente da ciência: um estudo do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC), em Portugal, identificou células que estão na origem do desenvolvimento de um tipo de leucemia rara e agressiva.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A pesquisa sobre o processo de diferenciação dos Linfócitos T durou cinco anos e os resultados foram divulgados na última quarta-feira (14).

Nele, os cientistas buscaram entender de que maneira uma célula responsável pela defesa do organismo, ao longo do seu processo de desenvolvimento, “decide ir para um caminho alternativo, que neste caso é a leucemia, esta em particular muito agressiva, por ser aguda”.

pesquisadora estudo detectou células origem leucemia rara
Pesquisadora Vera Martins. Foto: SR Sandra Ribeiro Profile Portrait

A líder do estudo, Vera Martins, detalha que foram encontradas “células muito imaturas, que são capazes de se autorrenovar em vez de serem substituídas constantemente, que é o processo normal na base do desenvolvimento dos linfócitos T”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Aquilo que detectamos é que estas células são as que estão na base do aparecimento das células progenitoras das leucemias. Vimos uma emergência de células anormais, que estarão na base e na origem da leucemia muito antes de ela se manifestar”, destaca.

Testes feitos com camundongos demonstraram que tais “células raras” foram detectadas quando o animal tinha “uma fisiologia perfeitamente normal”.

Tratamentos menos agressivos e mais específicos

“Se nós conseguimos identificar as causas em termos de biologia que estão por trás destas leucemias, conseguimos trabalhar ou ver utilizado este conhecimento para desenvolver terapias mais específicas, que não causem tantos danos a quem desenvolve a doença“, destaca Martins.

A próxima etapa da pesquisa é identificar quais as moléculas envolvidas no processo de leucemia em si. “Depois esse conhecimento poderá ser utilizado por outras equipes, de outras valências, que estarão na base do desenvolvimento de novas terapêuticas”, concluiu.

Fonte: JN DIRETO

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Quer mais uma história inspiradora? 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,493,634SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Com ajuda de Madonna e desconhecidos, brasileira reaparece transformada após 8 meses de reabilitação em Manaus

Depois de 8 meses na reabilitação, a Maria Solange, mais conhecida como Marina Silva de Manaus, está indo para casa com sua família. Detalhe:...

Garoto de 5 anos dá ‘economias’ ao médico que curou sua mãe de um câncer

"Sou medico há 20 anos, tenho visto muitas histórias tristes, mas este gesto me emocionou”

Vendedor entrega carteira achada na rua e policiais agradecem comprando todos os seus picolés

A atitude simples de honestidade e de bom exemplo de um jovem vendedor de picolés foi elogiada por policiais civis em um vídeo publicado...

NY ganha horta flutuante onde moradores podem colher alimentos frescos de graça

Por Débora Spitzcovsky Já pensou poder dar um passeio de balsa no rio e, de quebra, fazer a feira da semana de graça? Em breve,...

Pegadinha do bem: em vez de susto, as pessoas que entravam neste elevador ganhavam motivos para sorrir

Você já parou para pensar como é fácil gerar um sorriso? Não precisa de muito. Você deve ter sorrido para um desconhecido na rua e...

Instagram