Array

Cientistas recriam uma “super-enzima”capaz de degradar plástico 6 vezes mais rápido

O problema de descarte do plástico na natureza tem gerado boas pesquisas e estudos, que buscam uma solução realmente efetiva para o caso. E dessa vez, a boa notícia veio da Universidade de Portsmouth, na Inglaterra, e do Laboratório Nacional de Energia Renovável (NREL) do Departamento de Energia dos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Juntos, cientistas dessas duas instituições recriaram uma enzima que decompõe garrafas plásticas rapidamente. A super enzima é capaz de “quebrar” o plástico em temperatura ambiente. A primeira versão dela foi descoberta acidentalmente em 2018.

garrafa pet

Para os primeiros estudos, os cientistas usaram como base a bactéria Ideonella sakaiensis, descoberta em 2016 no Japão. Ela é capaz de digerir o material do qual são feitas garrafas de água e refrigerante, o tereftalato de polietileno (PET).

Já nos estudos atuais, os cientistas realizaram mais modificações, o que potencializou a capacidade de degradação da enzima, acelerando o processo em 20%.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A mais nova enzima “turbinada”, criada em laboratório, é resultado da ligação de duas enzimas da mesma bactéria. Ela pode degradar o plástico em apenas alguns dias – a taxa é seis vezes mais rápida do que a versão de 2018.

O próximo passo é descobrir se o processo pode ser ainda mais acelerado. Os cientistas também querem combinar a super enzima com enzimas degradantes do algodão para reciclar tecidos mistos.

John McGeehan, diretor do Centro de Inovação de Enzimas da Universidade de Portsmouth e líder do estudo, acredita que a cooperação entre pesquisadores e empresas pode ajudar a criar enzimas melhores e mais rápidas. A ideia é sair da academia e tornar o produto comercialmente viável.

(PET) é incrivelmente resistente à degradação. Há uma necessidade urgente de reduzir a quantidade de plástico que acaba em aterros sanitários e no meio ambiente. Acho que se pudermos adotar essas tecnologias, teremos uma solução potencial no futuro para fazer isso”, afirma o professor John .

John também disse que, com as parcerias certas, é possível que a super enzima seja fornecida ao mercado dentro de um ou dois anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

FONTE: CicloVivo

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,638,607SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menino de 5 anos salva primo mais velho de se afogar e é homenageado por bombeiros em SC

Miguel recebeu a visita dos bombeiros durante a aula de natação, e ganhou um apito, uma regata de guarda-vidas, além de um discurso dos militares, que ficaram impressionados com sua coragem e determinação para salvar o primo da morte.

Jovem detido aos 16, ele voltou a estudar e hoje tem uma padaria sustentável

Quando criança, vivendo no Capão Redondo, em São Paulo, Bruno dos Santos se perguntava sobre o destino do lixo coletado na rua onde morava. ...

Grupo do WhatsApp com 257 mulheres arrecada alimentos para famílias carentes na PB

Um grupo do WhatsApp chamado de 'Clube da Luluzinha' conta com 257 mulheres dedicadas a arrecadar alimentos que serão doados para as famílias carentes...

Empresa ajuda famílias que sofreram violência doméstica a fazer mudança de graça

A Meathead Movers é uma empresa de mudança com sede na Califórnia. Ela fez parceria com a organização sem fins lucrativos Good Shepherd Shelter para ajudar...

Yaci e Yara, filhas de quilombolas, são capa da Marie Claire

Dona Maria Santana deve estar orgulhosa, afinal, suas duas filhas gêmeas, Yaci e Yara, estão conquistando o mundo da moda com sua beleza estonteante...

Instagram