Cingapura elimina ranking de notas entre alunos: “aprender não é uma competição”

Uma das menores, porém mais prósperas nações do Ásia, Cingapura possui um dos melhores sistemas educacionais do planeta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Há alguns dias, em comunicado à imprensa, o Ministro da Educação, Ong Ye Kung, anunciou mais uma medida para melhorar ainda mais o sistema educacional do país: o fim do ranking de notas entre os estudantes, com o objetivo de mostrar que “a aprendizagem não é uma competição”.

[Conheça a história da Liliane: mulher, negra, periférica, que conseguiu uma vaga em uma das faculdades mais renomadas do mundo e criou uma vaquinha para custear os estudos, saiba como ajudá-la aqui.]

O novo sistema classificará os alunos em “faixas de aproveitamento”, que variam de um estudante para outro – isto é, as faixas se adequarão às capacidades da criança e do jovem, não sendo um sistema fixo, mas variável.

Boletins bimestrais, trimestrais e semestrais serão abolidos, bem como os chamados “relatórios de notas”. A ideia é que não haja mais uma hierarquização dos alunos entres “melhores” e “piores”, o que apenas contribui para segregá-los e impedi-los de alcançar um melhor desempenho prático.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cingapura ranking notas alunos

“Queremos retirar essa ênfase exagerada nas notas e quantificar o nível de realização da criança e do jovem, descobrir se eles realmente estão aprendendo, independentemente dos seus números”, disse o Ministro.

Em um discurso para 1.700 líderes, Ong disse: “Eu sei que chegar em primeiro ou segundo lugar tem sido tradicionalmente um reconhecimento orgulhoso da conquista de um estudante. Mas remover esses indicadores é por uma boa razão, de modo que a criança compreenda desde jovem que aprender não é uma competição, mas uma autodisciplina que eles precisam dominar para a vida”.

O Ministro da Educação disse que os professores continuarão a reunir informações sobre a aprendizagem dos alunos através de discussões, trabalhos de casa e questionários.

O Razões e o Educa Mais Brasil te ajudam a conseguir bolsa de estudo para cursos técnicos e profissionalizantes, cursos de idiomas, entre outras, clique aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Este é um momento em que o sistema educacional está passando por uma reforma significativa, não por uma única medida, mas por todo um pacote de iniciativas que implementaremos sistematicamente ao longo do tempo. Sob este sistema, poderemos preparar melhor nossos filhos para o futuro”, disse Ong.

“Eles podem se concentrar em suas próprias realizações, ao invés de ficarem sendo comparados ao outros”, concluiu.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Sunny Skyz/Foto: Reprodução/Sunny Skyz

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,637,211SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após alarme falso, policial conserta bicicleta de garoto

O policial Michael Castillo estava em um dia normal de trabalho indo atender uma denúncia de que estaria acontecendo uma briga entre jovens em frente a...

Monge tibetano adota 170 crianças que perderam família depois de terremoto

Você já pensou em ter um filho? ou dois? E que tal 170? Esse é a quantidade de crianças que o monge budista tibetano...

Motoboy humilhado abre a própria empresa para ajudar jovens a ingressar no mercado de trabalho

O preconceito que o Matheus Pires sofreu, no final de julho, foi assunto comentado por toda a rede. Relevante, foi preciso falar, mais uma...

Pai canta para filho surdo e chora quando ele sorri

O americano Zach Oxendine se emocionou enquanto cantava a música "The Boy" para o filho que tem problemas de audição.

Baixe material pedagógico sobre Mulheres na História da África, produzido pela Unesco

Uma coisa não podemos negar: a Internet permite com que viajemos sem sair do lugar, sem falar que podemos estudar da nossa própria casa...

Instagram