“Coisa de preto”: o mundo primitivo do preconceito

Esse é um depoimento de alguém que foi visto por olhos pequenos por causa de sua cor. A sua resposta tem uma coisa de revez, de supremacia e de força.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Após o acontecido com o tal jornalista da Globo lembrei-me de um episódio que aconteceu no Extra São Carlos no ano de 2002 quando eu estava fazendo teste para cartazista.
Estava lá um rapaz negro arrumando as gôndolas que também estava em teste, e um cidadão de cor branca (também funcionário) começou a ofende-lo dizendo que merda era o que negro fazia de melhor. Eu vi a situação e me senti mal por uns instantes. Voltei alguns minutos depois com cartazes impecáveis. Pra minha sorte ou pela fé, o mesmo branco voltou para ver meus cartazes sem saber que eu os tinha feito. Ficou surpreso e soltou um elogio sem tamanho. Prontamente respondi: Gostou? Ficou um belo trabalho de preto não? Eu que fiz.

Força e poder para o povo preto.”

Esse texto pertence à Fabio Marçal e é um reflexo de uma experiência primitiva e sem o menor nexo.

Até quando seremos apenas a cor, a aparência e a forma? Até quando seremos produtos, com rótulos bem elaborados? Quando é que vamos olhar pro outro como uma continuação de nós mesmos? Quando vamos nos dominar pelo amor?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,271,435SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ele reencontrou a dedicatória que fez para a falecida esposa em um livro em 1966

Era uma noite de terça-feira insuspeita em Copacabana. No fim daquele dia, 23 de outubro, um grupo de frequentadores do sebo Baratos da Ribeiro...

Estudante de engenharia reforma casas em comunidades do Rio cobrando preços populares

A ideia para criar o próprio negócio veio de um problema no telhado da casa onde Fábio vive com a família.

Estudante apresenta TCC vestido de drag queen e arrasa na defesa: “Me senti uma artista”

Lucas apareceu na defesa trajado de drag queen: blazer rosa, maquiagem, salto alto, peruca loira e muita, muita atitude!

Homem cria taça especial para ele e seu amigo tetraplégico tomarem vinho juntos

Um homem se uniu a um soprador de vidros (glass blower) para projetar uma taça de vinho personalizada para seu amigo tetraplégico. Assim, os dois...

Jovem com Down cai no choro ao saber que conseguiu seu primeiro emprego

O primeiro emprego a gente nunca esquece. Como é maravilhosa a sensação de independência e de receber o primeiro salário. Para a jovem de...

Instagram

"Coisa de preto": o mundo primitivo do preconceito 4