Expulso de casa por ser gay, jovem fotógrafo consegue trabalhos com a ajuda das redes sociais


fotógrafo gay expulso casa consegue trabalho história viralizar
PUBLICIDADE ANUNCIE

Após defender a irmã em uma discussão familiar, Rodrigo foi expulso de casa pelos pais. Não que isso seja uma novidade para o fotógrafo: meses antes, havia sido expulso por ser gay.

Ele chegou a voltar para casa, mas a trégua durou pouco. O rapaz é fotógrafo e demonstra grande talento pela arte da fotografia, cor e enquadramento.

Desesperado após ser expulso de casa pela segunda vez, Rodrigo fez uma publicação no Twitter implorando por uma oportunidade de trabalho, para ter recurso para se alimentar e não ficar na rua.

[A Ana Paula é uma mulher trans e foi acolhida pela dona de um salão de beleza, após ter sido vista comendo comida do lixo. Tatiana criou uma vaquinha online para ajudar a moradora de rua a recomeçar sua vida do zero, saiba como ajudar aqui.]

“Gente, venho implorar para quem for do Rio de Janeiro: fotografem comigo. Eu estou literalmente na rua, fui expulso de casa […] preciso muito de trabalho e dinheiro pra conseguir me manter minimamente disse. Fotografo por qualquer valor, mais passagem!”, disse.

O post acabou viralizando, acumulando mais de 33 mil curtidas e 30 mil retuítes desde sua publicação.

Rapidamente, centenas de usuários começaram a compartilhar seu relato. Um a um, internautas pediam para o rapaz uma sessão de fotos personalizada, enquanto outros pediam seus dados bancários para ofertá-lo algum valor. Outros tantos ofereciam palavras de amor, aconchego e compaixão.

Enquanto isso, após fazer o post, Rodrigo se dirigia até a Casa Nem, um espaço de acolhimento de pessoas LGBTQ+ na Lapa, Rio de Janeiro (RJ), para pedir abrigo. Ele conseguiu pegar o ônibus até o espaço com os únicos quatro reais que tinha no bolso, suficientes para pagar a passagem.

fotógrafo gay expulso casa consegue trabalho história viralizar

fotógrafo gay expulso casa consegue trabalho história viralizar

Ao chegar lá, tomou um susto com a repercussão do seu post. De cara, dezenas de pessoas lhe ofereceram trabalho, algumas até dinheiro, enquanto outras lhe prestaram mensagens de apoio e elogios ao seu trabalho como fotógrafo.

Tudo aconteceu muito rápido: com a clientela à espera, Rodrigo conseguiu um espaço para tirar fotos, cedido por uma amiga, na Tijuca.

 

Ver essa foto no Instagram

 

O @whodrigo foi expulso de casa e precisou pedir ajuda na internet. Quem viu, foi lá e ajudou mesmo ❤

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

PUBLICIDADE ANUNCIE

Com o dinheiro dos trabalhos, Rodrigo vai poder se reorganizar financeiramente. “Eu realmente tô precisando de grana porque ainda não tenho local fixo, daí não tenho como pegar e guardar muitas coisas. Mas esse dinheiro eu vou usar pra tentar alugar algo e me locomover pra trabalhar e etc.”, afirmou.

fotógrafo gay expulso casa consegue trabalho história viralizar
Um dos ensaios fotográficos feitos por Rodrigo. Foto: Reprodução/Flickr

Entre as oportunidades de trabalho oferecidas, está uma sessão de fotos de cães e gatos para uma ONG de amparo animal e até trabalhos em casamentos e festas para crianças – o que Rodrigo ainda não é capaz de fazer, uma vez que utiliza o telefone celular para tirar as fotos.

Leia também: Fotógrafo adia o próprio casamento para clicar casamento de motorista de aplicativo de graça

Ao receber a mensagem de uma internauta oferecendo o trabalho na ONG, o rapaz comentou, eufórico: “Eu quero! Meu Deus, tô chorando muito!”, ao que ela respondeu: “os cachorros vão tudo lamber as suas lágrimas!”.

O próximo passo é criar uma vaquinha virtual (campanha de financiamento coletivo) que ajude o rapaz a comprar uma câmera nova para trabalhar melhor, o que ele deve fazer em breve com a ajuda do namorado.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Who Drigo® (@whodrigo) em

Você pode seguir Rodrigo em seu perfil do TwitterInstagramFacebook.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fotos: Reprodução/Twitter @who_drigo

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar