Atendente salva vítima de violência doméstica em falso pedido de pizza


Falso pedido de pizza pedido de ajuda
PUBLICIDADE ANUNCIE

Um atendente do serviço de emergência dos Estados Unidos recebeu a estranha ligação de uma mulher pedindo pizza. Utilizando palavras cruzadas e de duplo sentido, ela conseguiu comunicar que sua mãe estava sendo agredida em casa sem que o agressor percebesse.

O operador do serviço 911 (equivalente ao 190 brasileiro) disse ter estranhado a ligação e achou, num primeiro momento, que fosse trote.

As autoridades policiais do estado norte-americano do Oregon exaltaram a estratégia da vítima. No entanto, também admitiram a raridade de uma situação como essa terminar bem, haja visto que os operadores não estão preparados para subentender o contexto da ligação, em meio a tantos trotes recebidos todos os dias.

A mulher, cuja identidade não foi revelada, ligou para o 911, sendo atendida por Tim Teneyck. Ela logo começou a pedir uma pizza, ao que ele afirmou se tratar do número errado para tal solicitação. Em meio a muita insistência, o atendente começou a perceber que algo não estava certo.

Atendente salva vítima de violência doméstica em falso pedido de pizza 1
Tim Teneyck ‘decifrou’ o pedido de socorro da mulher para salvar a mãe, vítima de violência doméstica. Foto: Reprodução/WTGV

 

O telefonema para a ‘pizzaria’

Tim decidiu levar o telefonema adiante por ter conhecimento de situações semelhantes. “Já vi [isso] no Facebook, mas não é algo para o qual estamos preparados. Outros operadores com quem falei não teriam percebido. Disseram-me que não teriam acreditado”, explicou ele à BBC.

O operador acionou a polícia, que foi até a casa da mulher e deu fim ao momento de terror.

Leia também: Plataforma oferece assessoria jurídica gratuita a mulheres vítimas de violência doméstica

PUBLICIDADE ANUNCIE
Atendente salva vítima de violência doméstica em falso pedido de pizza 2
Diálogo entre o atendente e a mulher. Foto: Reprodução/WTGV

Numa entrevista posterior, a solicitante explicou que a mãe constantemente era vítima de violência doméstica por parte de seu algoz.

A transcrição do telefonema foi disponibilizada online e você pode ver como a mulher recorreu a respostas criativas perante as perguntas que Tim Teneyck lhe fez.

Confira abaixo:

Tim Teneyck: Oregon 911.

Mulher: Queria encomendar uma pizza.

Tim Teneyck: Ligou para o 911 para encomendar uma pizza?

Mulher: Sim. [Fala o endereço].

Tim Teneyck: Este não é o número para encomendar uma…

Mulher: Não, não, não. Não está entendendo.

Tim Teneyck: Estou começando a perceber agora.

Tim Teneyck: O homem ainda está ai?

Mulher: Sim, quero uma pizza grande!

Tim Teneyck: Certo. E ajuda médica. Precisa de ajuda médica?

Mulher: Não. Com pepperoni.

Um caso semelhante aconteceu na Noruega, em 2010, terminando de maneira bem-sucedida. Talvez a vítima tenha buscado essa referência para pedir ajuda. De toda forma, graças à sensibilidade do atendente, essa situação terminou bem.

O caso circulou bastante nas redes sociais dos EUA e vai inspirar um anúncio de combate à violência doméstica.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: SIC Notícias/Foto de capa: Henry Nicholls

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar