Mães organizam festa para menino autista rejeitado em aniversário


Mães festa menino autista rejeitado aniversário
PUBLICIDADE ANUNCIE

Após ter sido rejeitado em uma festa de aniversário e taxado de “problemático” por ser autista, o pequeno Arthur ganhará uma festa só pra ele organizada por um grupo de mães que se juntaram em um grupo do WhatsApp.

A mãe do menino recebeu a notícia com felicidade. As organizadoras do evento desejam mostrar que Arthur é apenas uma criança, e como tal, merece se divertir como todas as outras.

[Aos 23 anos, o Julio, que tem autismo severo, precisa ser amarrado em momentos de crise. Também por falta de tratamento ele parou de falar há muitos anos e precisa de um acompanhamento em clínicas e psicoterapeutas. Queremos custear um tratamento pra ele e comprar moveis para a família em Fortaleza (CE) viver um pouco melhor. Contribua aqui.]

“Vamos mostrar que diferente não é problemático”, disse uma das mulheres que fazem parte do grupo de mães do WhatsApp que organiza a festa para o pequeno. “A gente bem que podia se juntar e fazer uma festa para o Arthur né, o que vocês acham?”, disse outra.

Mães festa menino autista rejeitado aniversário

A partir dessa mensagem, a doula (assistente de parto) Tatiana Marinho, 39 anos, que possui um buffet em família, começou a organizar o evento. “Nós temos um grupo chamado Aldeia Materna […] Começamos uma discussão e decidimos fazer uma festa para ele. Minha mãe e irmã são proprietárias do buffet e elas toparam fazer algo por ele. Em seguida, falei com a mãe do Arthur e ela nos contou que ele gostava do Mickey, então toda a decoração será baseada no personagem”, afirmou Tatiana.

De acordo com Tatiana, a mãe do menino também precisa ser acolhida. “Ela falou que toparia até uma reunião na casa dela. Mas, nós sentimos que essa mãe ficou machucada e precisa ser acolhida, principalmente porque o menino ainda não pode entender o que ocorreu. O que é mais bacana é que teremos inclusão, com outros meninos para brincar. Queremos mostrar que ele é uma criança e pode se divertir como todas as outras”, ressaltou.

Leia também: Segurança de metrô tranquiliza garoto autista e o acompanha até a porta de casa

Assim que soube, a mãe de Arthur, Sara Onori, 22 anos, disse que achou a atitude muito interessante. “Eu, sinceramente, não achei que a repercussão não seria tão grande assim. Por um lado, eu quis expor a situação porque tenho certeza que outras mães passaram por isso e ficaram quietas. Acho que o autismo precisa ser falado, não é um bicho de sete cabeças. As pessoas precisam de informação para não cometer o mesmo erro”, ressaltou.

Mães festa menino autista rejeitado aniversário

PUBLICIDADE ANUNCIE

Algumas pessoas chegaram até ela e disseram que a mãe que enviou a lamentável mensagem está arrependida por suas palavras. “Não sei se é por conta da repercussão, mas, ela ainda não me procurou e disseram que vai fazer isso quando os ânimos se acalmarem”, finalizou.

Uma semana antes, Sara havia recebido uma mensagem chocante: a mãe ressaltou que não convidaria Arthur porque ele era “meio problemático”, o que iria “incomodar” as outras crianças e ainda disse ao final: “Espero que você me entenda”.

Mães festa menino autista rejeitado aniversário

Sara estava no grupo onde outras mães conversavam sobre uma festa de aniversário. Ao perguntar do que se tratava, recebeu a mensagem da mulher e ficou tão chocada que nem sequer respondeu: “Ela era minha amiga e tenho certeza que sabia da condição do Arthur, fiquei tão triste com a mensagem que estou até agora sem ação”, desabafou.

Leia também: Estudantes fazem ovação silenciosa para colega autista na formatura

Ela conta que percebera algo estranho no comportamento do filho. “Notei que ele levou mais tempo que as outras crianças para andar e falar…o Arthur também tem fixação com movimentos repetitivos, então ele gosta de acender e apagar a luz, observar o ventilador, ver o movimento das rodas. Ele não é problemático, é sensível e só precisa de um pouco de paciência das pessoas ao redor para se encaixar.”

Mães festa menino autista rejeitado aniversário

A jovem mãe de 22 anos ressalta que buscou ajuda desde cedo para entender a personalidade de um indivíduo autista, algo que ela já havia compartilhado com a mãe que enviou a mensagem. “Depois do que aconteceu eu fui lembrando das coisas e percebi que ela nunca me deu apoio, então, acho que já havia um preconceito aí”, lamenta.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: G1/Fotos: Arquivo Pessoal

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar