Richard Gere leva água e comida a navio humanitário com 121 imigrantes


Richard Gere leva comida navio humanitário Mediterrâneo
PUBLICIDADE ANUNCIE

O ator Richard Gere, 69 anos, se deslocou até o Mar Mediterrâneo, próximo ao litoral da Itália, com centenas de quilos de alimentos e água para 121 migrantes resgatados por um navio da ONG Open Arms.

A entidade aguarda autorização do governo italiano ou espanhol há uma semana para aportar e desembarcar os migrantes resgatados.

[Uma família carente de Juiz de Fora (MG) teve que ser retirada com urgência de casa. A humilde casinha estava prestes a desabar. Situação que fez com voluntários de uma igreja evangélica começassem a vender água no semáforo para construir uma nova casa para a família. Porém, eles estão muito longe de conseguir o recurso necessário. Por isso, criamos uma vaquinha para juntos levantarmos a obra! Clique aqui e apoie.]

Na sexta-feira (9), a Open Arms divulgou fotos onde vemos o ator e ativista levando mantimentos ao navio humanitário.

Richard Gere leva comida navio humanitário Mediterrâneo

“Finalmente, uma pequena boa notícia. Chegam alimentos ao #OpenArms e temos um companheiro de tripulação excecional, Richard Gere”, elogiou a organização no Twitter.

Richard Gere partiu da ilha italiana de Lampedusa com as provisões. Ao chegar no navio, afirmou que todos estavam bem. Ele passou o dia conversando com os migrantes, em sua maioria, jovens.

Leia também: Canadá quer receber mais de 1 milhão de novos imigrantes nos próximos três anos

PUBLICIDADE ANUNCIE

“As pessoas que vemos neste navio estão aqui por causa do trabalho que a Open Arms desenvolve e a coisa mais importante para quem aqui está é chegar a um porto, sair do barco, pisar em terra firme e começar uma nova vida”, defendeu.

O ator pediu à Open Arms (“Braços Abertos”) para que continue ajudando “nossos irmãos e irmãs que fogem da África à procura de um futuro melhor na Europa”.

A ONG espera há mais de uma semana em águas internacionais uma autorização para desembarcar em um porto e pôr a salvo 121 migrantes resgatados no mar em duas operações diferentes.

O primeiro resgate, no dia 5, salvou 55 imigrantes de um naufrágio iminente, incluindo dois bebês e uma mulher grávida. O segundo salvamento, no dia seguinte, ocorreu de madrugada e retirou 69 pessoas de uma embarcação em péssimas condições – na embarcação havia duas crianças e duas mulheres grávidas, uma delas com “nove meses e já com contrações”.

O ministro do Interior e líder da Liga, partido de extrema-direita da Itália, Matteo Salvini, mantém há várias semanas diversos portos fechados às ONGs, a quem acusa de favorecerem a imigração ilegal.

Leia também: Crianças de comunidade carente de Curitiba são surpreendidas com lanche e agasalho na volta às aulas

Salvini garantiu que não irá permitir que os navios da Open Arms atraquem em águas italianas, remetendo a responsabilidade pelos migrantes a bordo para Madri.

Recentemente, o parlamento italiano aprovou um decreto promovido por Salvini que permite requisitar os navios das ONGs que violarem a proibição de entrar em águas italianas e que prevê multas de até um milhão de euros.

Felizmente, a cidade de Valência, na Espanha, ofereceu-se para acolher o barco e a comunidade da Extremadura mostrou-se aberta para receber os migrantes. Eles aguardam uma autorização do governo espanhol.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: SIC Notícias/Fotos: Valerio Nicolosi/Reprodução

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar