Coletivo utiliza impressão 3D para produzir 3 mil protetores faciais para hospitais

Clique e ouça:

Surgiu em grupo de WhatsApp de alunos, ex-alunos e professores da UFRJ a ideia de produzir protetores faciais, os chamados face shields, para atender aos profissionais de saúde de hospitais públicos e privados do Rio de Janeiro. O método adotado foi através de impressoras 3D.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Um grupo de makers multidisciplinar – formado pelos próprios alunos, professores, empreendedores, médicos, engenheiros, entre outros – desenvolveu um modelo de produção e distribuição de protetores faciais a baixo custo e altíssima qualidade para os profissionais da saúde do Rio de Janeiro que estão salvando vidas atingidas pelo COVID-19.

Completando um mês de atividade, o coletivo SOS 3D Covid 19, como foi batizado, já coleciona números impressionantes: produziu mais de 4 mil face shields que até o momento foram destinadas a 82 hospitais do estado.

coletivo rj produção protetores faciais hospitais
Foto: University of Portsmouth

O Razões tem seu próprio podcast para espalhar boas notícias, ouça os episódios na sua plataforma favorita clicando aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A estudante de Ciência da Computação, Fernanda Prazeres, uma das idealizadoras do projeto, conta que os protetores faciais estão sendo produzidas em diversos locais do Rio de Janeiro, por 50 impressoras 3D que compõem uma rede colaborativa orgânica de voluntários.

A maior dificuldade do grupo, porém, era encontrar uma solução financeira para receber as doações e fazer o repasse e divisão do valor para fornecedores e outras instituições envolvidas no fluxo.

Com a sua plataforma de pagamentos e serviços financeiros, a fintech enabler Zoop foi quem viabilizou, na mesma velocidade do coletivo, toda a estrutura para que este fluxo financeiro pudesse acontecer.

“Faz parte do nosso DNA, o cuidado com as pessoas e todos os envolvidos no nosso ecossistema, trabalhamos incansavelmente durante esse momento para criar e engajar iniciativas que possam contribuir para um cenário melhor”, afirma Fabiano Cruz, CEO e Cofundador da Zoop.

O coletivo, agora, está estruturado para atingir a meta de receber R$ 300.000,00 e, com isso, produzir uma quantidade de protetores faciais que atenda todo o sistema de saúde do Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Até agora foram doados R$ 46.527,70. Temos uma capacidade de produzir 1.000 face shields por semana. Nossa próxima meta é chegar ao número de 10.000 mil máscaras confeccionadas até o final de abril”, conta Fernanda.

O custo de um protetor facial varia em torno de R$ 10,00 a 12,00 por unidade.

O Movimento Empreendedor, instituição sem fins lucrativos localizada em Teresópolis e a Contsimples, empresa de contabilidade online, atuam como Fiscal Sponsorship e parceiros do projeto.

O dinheiro arrecadado pode ser doado diretamente por boleto bancário através do site ou na compra de camisetas em uma loja virtual.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Zoop está de portas abertas para apoiar empreendedores e negócios que busquem soluções financeiras para este momento de crise.

Mesmo com empresa parada, empresário se prontificou a fabricar máscaras para hospitais. Apoie clicando aqui.

Canal Coronavírus: veja boas notícias, vagas home-office e como ajudar pequenos negócios clicando aqui.

Voluntariado

Para ajudar os profissionais da saúde a salvarem o maior número de vidas, o coletivo SOS 3D Covid 19 trabalha com uma rede de voluntários que possuem acesso a impressoras 3D.

Chamados de makers, essas pessoas seguem alguns requisitos básicos como disponibilidade de filamento, tempo e disposição para produzirem os protetores de acordo com as especificações pré-estabelecidas. O cadastro e informações técnicas podem ser acessados através desse link.

 

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,078,568FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,749SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Após humilhação, motoboy ganha mais de R$190 mil em vaquinha, moto nova e é contratado por agência de marketing

Em menos de 24 horas, batemos a meta da vaquinha na VOAA para ajudar o motoboy Matheus a dar a volta por cima, depois...

Vaquinha para motoboy humilhado bate mais de R$100 mil em menos de 24h

Todo mundo acordou ontem precisando engolir a seco a história do Matheus Pires, de Valinho (SP). Vivemos em um país onde ainda há muita indiferença...

Homem raspa cabelo da namorada com alopecia, depois o seu também e ela não aguenta a emoção

Quando a gente escuta que amar não tem limites, a gente fala de gestos como o de Damien! Ele namora Eva Barilaro e, recentemente, os...

Instagram

Coletivo utiliza impressão 3D para produzir 3 mil protetores faciais para hospitais 13