Coloque roupa e “Amor no Cabide” e deixe para alguém que precisa se agasalhar

O inverno já está acontecendo e o projeto ‘Amor no Cabide’ convida todos a doar um agasalho para quem não tem o que vestir no frio. A ideia é simples e qualquer pessoa pode participar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em Porto Alegre, o projeto espalha cabides pela cidade e promove a doação de agasalhos. Na prática, os participantes do projeto colocam as roupas nos cabides e esperam que alguém passe para levá-los. O movimento conta com o bom senso de todos para que os mais necessitados se apropriem das doações.

A ideia surgiu num almoço de inverno entre três amigas. “Queríamos retribuir todo o amor que nos rodeia. O amor de pai e mãe, de vó e de irmão, de namorados, e de amigas como nós. Aquele amor que conforta. O amor que aquece.”

Helena Legunes, Luana Flôres e Laura Camardelli começaram a coletar roupas, prender plaquinhas e conversar com as pessoas que pegavam as roupas, até que os cabides foram sendo realimentados por outras pessoas. “É uma iniciativa. Rápida. Simples. Democrática. É um movimento fácil – a gente só precisa tirar o cabide do armário e levar para rua para quem precisa.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Curiu a ideia? Quer fazer uma ação parecida na sua cidade? As jovens ensinam como. É só clicar aqui.

Todas as imagens: Reprodução/Facebook Amor no Cabide

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,765,320SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Professores estrangeiros dão aulas de inglês a custos baixos para periferia de São Paulo

Muitos de nós passamos pelo menos por uma escola de inglês na rua todos os dias, então de certa forma é fácil pensar que...

Gêmeas prematuras fazem sucesso com poses adoráveis em fotos que são de morrer (de fofura!)

As bebês Leia e Lauren nasceram com sete meses de vida. A ideia dos pais de fotografá-las era para informar aos parentes e amigos como as meninas estavam, já que elas passaram um tempo na UTI Neonatal.

Pai cria app para ajudar filho autista e outras pessoas com autismo a se comunicarem

O Wagner Yamuto, 43 anos, é CEO do Matraquinha, aplicativo de comunicação alternativa para ajudar crianças e adolescentes com autismo. O projeto foi idealizado...

Pra matar a saudade! Relembre os 20 nomes mais criativos de bloquinhos do Carnaval 2020

No Carnaval de 2020 centenas de bloquinhos saíram às ruas das principais cidades brasileiras exibindo criatividade e irreverência, de sobra. Carregados de alegria, bom...

Jovens fazem vaquinha para ajudar catador de recicláveis que trabalha no Carnaval

Os dias de folia que marcam o Carnaval são lembrados como uma grande festa e confraternização entre milhões de pessoas que saem às ruas...

Instagram