Com a medalha de bronze, Bruna Alexandre é a 1ª mulher brasileira a subir no pódio pelo tênis de mesa

As Paralimpíadas do Rio de Janeiro não param de trazer orgulho e reconhecimento por parte dos brasileiros. Mais um feito inédito foi conquistado: aos 21 anos, Bruna Alexandre é a primeira mulher brasileira a subir no pódio do tênis de mesa, levando o bronze para casa. O momento histórico foi possível por 3 sets a 0 sobre a dinamarquesa Sophie Walloe, que é a quinta melhor do mundo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A jovem catarinense, nascida em Criciúma, teve o braço direito amputado aos seis meses de idade em decorrência de uma trombose. Em 2004, com 7 anos, se iniciou na modalidade por meio do convite do técnico Alexandre Ghizi que treinava seu irmão. Para jogar precisa equilibrar a bola na mesma mão que segura a raquete, além de lançá-la ao alto com o mesmo braço que usa para jogar.

bruna-alexandre

Além de ser a primeira mulher medalhista na modalidade, é a quarta medalhista olímpica  da história do Brasil no esporte. Antes dela, só haviam homens nessa história: medalhas de prata de Luiz Algacir e Welder Knaf, que disputaram por equipes em Pequim 2008, e Israel Stroh, na classe 7 durante a Rio 2016. Entre as outras grandes conquistas de Bruninha, como é chamada, estão duas medalhas de bronze no Mundial de tênis de mesa em 2014.

Terceira no ranking da federação internacional e única atleta com deficiência na Seleção Brasileira, a mesanista foi escolhida como melhor atleta do ano pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), em 2014. Neste ano, a atleta também fez parte da polêmica campanha #SomosTodosParalímpicos, cedendo a imagem de seu braço amputado para o corpo da atriz Cleo Pires com o intuito de promover os jogos. Mal sabia a agência África, responsável pela campanha, que Bruna seria a verdadeira estrela.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

bruna-alexandre

bruna-alexandre2

Fotos: Miriam Jeske/Brasil2016.gov.br

bruna-alexandre2

Sabia que você pode ajudar a monitorar sintomas de doenças diariamente e com isso ajudar na prevenção, tratamento e mapeamento de casos de uma região? O app Guardiões da Saúde te auxilia nisso, conheça aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Daniel Zappe / MPIX,CPB

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,444,158SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Este professor fazia uma brincadeira com alunos, mas não imaginava que ela terminaria assim

Cada professor tem que procurar alternativas para conseguir driblar o uso excessivo de celulares dentro da sala de aula, eu quando passei uns meses...

Michael Bublé pausa carreira para cuidar do filho de 3 anos com câncer

O cantor pediu aos fãs para orarem pelo menino e respeitarem a privacidade da família.

Família do RS raspa a cabeça para apoiar criança de 3 anos com leucemia

Há duas semanas, a pequena Amanda de Souza Schussle, de apenas 3 anos, recebeu uma grande surpresa de sua família, em Gravataí, na Região...

Em segunda live, Gusttavo Lima doa R$ 500 mil para 700 famílias que vivem em lixão de GO

Na live que fez no último sábado (11), Gusttavo Lima anunciou a doação de R$ 500 mil em alimentos para as 700 famílias que...

Instagram