Com a prática da jardinagem, penitenciária recupera mulheres presas no Acre

Clique e ouça:

No Acre, as plantas tem o poder de purificar o ar, embelezar paisagens e diminuir o tempo de reclusão de algumas presidiárias (!).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Explica-se: o Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde (FOC), localizado em Rio Branco, adotou a jardinagem como atividade ocupacional para algumas mulheres reclusas naquela prisão. Além de manter o viveiro do estabelecimento através de uma atividade prazerosa, as participantes da iniciativa ganham o benefício da remissão de pena – a cada três dias de trabalho no viveiro de plantas, têm direito a menos um dia de reclusão.

O programa conta, atualmente, com oito mulheres em regime fechado. A atuação das reeducandas já garante ao viveiro uma diversidade de mais de 70 espécies de plantas e todo o trabalho é coordenado pela agente penitenciária e engenheira agrônoma Tissiane Maciel.

“É visível a diferença entre as reeducandas ligadas ao cultivo das plantas e as demais. Aquelas em contato com a natureza, no cultivo das mudas, são mais calmas, enquanto as outras ficam mais ansiosas”, avalia Tissiane.

Fotos: Luciano Pontes/ Secom

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As participantes confirmam o sucesso da ação: “Passar o dia no viveiro é uma terapia. Quando chego aqui, sinto que estou livre. O trabalho com as plantas me faz esquecer onde estou e tem me ajudado a seguir em frente”, conta Ana Ferreira (nome fictício), 37 anos.

Clara Souza (nome fictício), 20, outra reeducanda, também aprova o projeto: “Quando não venho para o viveiro passo o dia triste. O convívio com a natureza me alegra a alma, é como se a minha única dívida fosse comigo mesma, na busca pela felicidade”.

Para ter direito à remissão de pena, a mulher em situação prisional deve trabalhar 40 horas semanais e deve ter sido julgada e sentenciada, além de apresentar atestado de realização de trabalho. As mudas cultivadas no viveiro podem ser compradas na própria penitenciária.

Fotos: Luciano Pontes/ Secom 13455322284_22ea4892c0_c 13455071263_bfe1838f9b_c

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,026,486FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
11,972SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Policiais unem-se a manifestantes em ato contra racismo e violência, nos EUA

É preciso tomar muito cuidado com generalizações, afinal, a profissão e a raça de uma pessoa não podem a definir. E para provar isso, diversos...

Engenheiro cria próteses gratuitas para pessoas carentes em impressora 3D

Aos 24 anos, o engenheiro industrial Guillermo Martinez decidiu usar todo seu conhecimento e criatividade em prol das pessoas carentes. Depois de comprar uma...

Pela primeira vez o Solstício de verão de Stonehenge será transmitido online

Pela primeira vez na história poderemos acompanhar o solstício de verão de Stonehenge online, o evento marca o dia mais longo do ano e...

Instagram