Com o ‘coração partido’, professora de creche pública faz ‘hamburgada’ para alunos no Rio

banner reservaA televisão, internet, os principais meios de comunicação estão repletos de propagandas de redes de fast-food. Para muitas pessoas, comer hambúrguer é uma coisa absolutamente normal. Mas, essa realidade é beeemmmm distante para uma parcela da população, gente que mal tem arroz e feijão para comer, quem dirá um hambúrguer!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A professora Ludmila Cruzal foi confrontada com essa realidade na sala de aula, numa creche pública, em Magé, no Rio de Janeiro. Na semana passada, ela compartilhou um relato que está comovendo os internautas.

Durante uma aula sobre a letra “H”, ela perguntou aos pequenos qual palavra que eles gostariam de aprender a escrever melhor. Entre “hipopótamo”, “hospital” e “hambúrguer”, os alunos escolheram a última. “Eles escolheram… HAMBURGUER pq um aluno foi ao Mc Donald e contou sua experiência para seus amiguinhos”, escreveu a professora no Facebook.

Ludmila, então, perguntou pra sala quem gostava de hambúrguer. Para sua surpresa, ela conta, poucos alunos levantaram a mão. A professora quis saber o porquê de tantas mãos abaixadas. “Como assim não gostam de hambúrguer???”

Um nó na garganta pegou Ludmila em cheio, quando uma aluna respondeu: “Tia, nunca comi um, mas já sonhei que comia”. “Respira, engole o choro e refletir é inevitável..algo tão simples para tantos, tão frequente para muitos que chega ser utópico acreditar que eles nunca comeram”, refletiu Ludmila.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pois bem, a professora esperou o “dindin cair na conta” para organizar uma ‘hamburgada’ para os pequenos! Ela comprou os pães, hambúrguer, alface e outros condimentos. “Tudo para ficar bem parecido com o lanche do McDonald’s”, contou ela ao E+.

Os pequenos ficaram profundamente agradecidos pelo gesto de pura empatia da professora. “Realizou meu sonho. Agora pode fazer pizza”, escreveu uma aluna em um cartaz fixado na sala. “A tia arrasou”, disse outro aluno. Mas, entre as respostas, a que mais emocionou Ludmila foi o de um aluno que disse que gostaria de levar o hamburguês para casa, pois seu irmão ia gostar também.

“Ele se preocupou com o irmão, que não estava lá. Deixei que ele levasse alguns que sobraram para casa”, lembra Ludmila.

Quantos aplausos essa professora merece? 😉

Fotos: Reprodução/Facebook

barra reserva

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,548FãsCurtir
1,763,191SeguidoresSeguir
8,635SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fotos de abelhas cansadas dormindo de “bumbum pra cima” dentro de flores viralizam

Uma série de fotos de abelhas tirando um cochilo dentro de flores com o bumbum cheio de pólen está fazendo o maior sucesso na...

No Pará, há mais de 40 anos existe um bloquinho infantil que homenageia os animais da Amazônia

Cada vez mais os blocos carnavalescos estão inovando e usando e abusando da criatividade, mas o que falar deste bloquinho infantil, do interior do...

O primeiro dia de aula do menino desnutrido que foi resgatado há um ano

O primeiro dia de aula é uma data marcante, que estabelece que seu filho(a) está crescendo e ganhando o mundo. Mas, para um menino em...

Fábio Assunção dá a volta por cima um ano depois de virar ‘piada’ no Carnaval

É impressionante o quanto as coisas podem mudar em apenas um ano, né? Olha o caso do ator Fábio Assunção, 48 anos. No Carnaval do...

Comediante arrecada quase R$ 1 milhão para menino que sofreu bullying

O vídeo de um menino com nanismo chorando após ser vítima de bullying na escola gerou uma onda de comoção e solidariedade de milhares...

Instagram