Com ouro nas Paralimpíadas, atleta indiano sai da extrema pobreza e muda sua vida para sempre

Como é bom colocar a cabeça no travesseiro e dormir confortável todas as noites. Para o atleta indiano Mariyappan Thangavelu essa realidade demorou a acontecer. Isso porque até o ano passado, o jovem de 21 anos nunca havia dormido em uma cama por conta de suas condições financeiras. Conquistando a medalha de ouro nas Paralimpíadas Rio 2016, ele mudou seu destino com o prêmio de, aproximadamente, R$ 367,5 mil.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o primeiro lugar na prova do salto em altura classe T42 – que garantiu a terceira medalha de ouro da história paralímpica de seu país -, o indiano caminha rumo a novas vitórias no esporte e na vida pessoal. “Ele é extremamente pobre, e financeiramente essa medalha muda a vida dele para sempre. Estou tão orgulhosa dele!”, contou a companheira de equipe Bhati Varun Singh ao site oficial Rio 2016.

mariyappan-thangavelu

O atleta cresceu na vila de Periyavadagampatti, em Tamil Nadu, região sudeste da Índia, onde vive sua mãe e seus dois irmãos numa casa humilde que é menor do que o quarto que teve na vila olímpica. Quando era criança, sofreu um acidente que o deixou com uma deficiência permanente: um ônibus esmagou sua perna direita, deixando a parte abaixo do joelho atrofiada, o que impediu seu desenvolvimento. A família ainda tem uma dívida para quitar por conta de seu tratamento, feito a mais de 10 anos atrás.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

mariyappan-thangavelu5

+Monitore sua saúde com um app que ajuda a controlar a propagação de doenças

Apaixonado por esporte, jogava vôlei na escola até que um professor sugeriu o salto em altura. Aos 14 anos já veio um grande feito na vida de Thangavelu, o segundo lugar numa competição com atletas sem deficiência. “Não me vejo diferente destas pessoas. No começo, meus colegas não acreditaram que eu poderia fazê-lo, mas uma vez eu fiz esse primeiro salto, todos se animaram. Depois daquele dia, um monte de gente veio me apoiar”, contou.

mariyappan-thangavelu4

Depois dos Jogos, ele ainda afirma que quer encontrar um bom trabalho e cuidar da mãe. E vai continuar treinando para Tóquio 2020, onde pretende se aposentar pois logo depois irá amputar o pé prejudicado pelo acidente. Segundo Satyanarayana, seu treinador, é neste ano que o atleta completa 25 anos, indicando que está na hora de marcar seu casamento, seguindo tradições indianas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

mariyappan-thangavelu3

Foto: REUTERS/Jason Cairnduff
Foto: REUTERS/Jason Cairnduff

Fotos via

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,849,393SeguidoresSeguir
24,910SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pesquisadores revelam caneta que detecta câncer em segundos

Mais uma vez, viva a tecnologia! Pesquisadores da Universidade do Texas revelaram uma inovação que poderá mudar completamente a relação da humanidade com o...

[VÍDEO] Tripulação de avião parabeniza jovem que passou no vestibular de medicina

Se tem uma coisa que marca a vida de um jovem é quando ele entra naquela tão sonhada universidade! Em medicina, então, nem se...

Ganha desconto pela sua educação

  Em um café na França você ganha desconto por sua educação: (Um café 2,00 € |Um café por favor 1,80 €).

Em Londres, jovens estimulam volta de leiteiros contra desperdício de plástico

Os tradicionais leiteiros estão retornando a Londres em meio à mudança de hábito dos cidadãos londrinos, especialmente os jovens, que estão deixando de utilizar...

Alunos de BH se juntam para comprar uniforme de colega carente

Não só de histórias de bullying vivem os alunos nas escolas – ainda bem. Uma boa ação dos alunos da Escola Estadual Maria Andrade Resende,...

Instagram

Com ouro nas Paralimpíadas, atleta indiano sai da extrema pobreza e muda sua vida para sempre 4