Estudantes de SP desenvolvem jogos e apps para combater feminicídio e violência doméstica

Dois jovens desenvolvedores de games, Tayla Dantas e Mario Henrique Silva, criaram um game que pretende ajudar a combater o feminicídio, chamado Illis, disponível para o sistema Android.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As protagonistas representam mulheres que inspiraram leis de proteção: Maria da Penha, Carolina Dieckmann, Joana Maranhão e Lola Aronovich.

“Essa referência lúdica é uma forma leve e divertida de aproximar as pessoas de uma temática pesada que é a violência de gênero”, explica a professora da Fatec Carapicuíba (SP), e parceira da dupla na segunda versão da franquia, Illis Por Elas, Erika Caramello.

O roteiro dos jogos conta com cinco fases que retratam os tipos mais comuns de violência contra a mulher: física, sexual, psicológica, patrimonial e moral. “O Illis por Elas será mais acessível para as mulheres que não são gamers hardcore e para quem não possui um celular tão potente”, afirma Tayla.

A produção tem sido feita pelo estúdio Hyper Foccus da dupla Tayla e Mario, em parceria com a empresa Dyxel. Para viabilizá-lo, os empreendedores estão captando patrocinadores que tenham interesse em associar suas marcas a projetos de inovação com temas sociais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Todas por Uma

A aplicação da tecnologia na prevenção e redução da violência inspirou também os estudantes do técnico de Desenvolvimento de Sistemas da Escola Técnica Estadual (Etec) Professor Horácio Augusto da Silveira que lançaram o aplicativo Todas por Uma. A ferramenta, que permite o envio por SMS da localização e do pedido de ajuda da vítima, foi desenvolvida por Bianca Santos, Carlos Andrade, Juan Freire, Mateus de Lima e Tiago Reis e lançada em 2020.

Seguidoras postam fotos do app Todas por Uma e divulgam nas redes a ferramenta de combate à violência. Foto: divulgação

Entusiasmados com o alcance de mais de 15 mil downloads no Google Play Store, no período de cinco meses, alguns dos desenvolvedores do grupo partiram para a produção de outra ferramenta inteligente de segurança chamada Nice. O nome é uma homenagem à mãe de Mateus, que foi vítima de violência doméstica.

O Nice é um dispositivo do tamanho de uma bateria de relógio capaz de rastrear a localização da usuária que acionar o alarme de perigo e pedido de ajuda. O aviso de emergência não depende do uso do celular. Pelo tamanho mínimo de 3cm por 2cm, ele é discreto e de fácil manuseio podendo ser colocado na bolsa, na roupa ou em algum acessório que a mulher esteja usando.

Fonte: Centro Paula Souza

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pianista renomada leva música clássica à periferia. Dá o play!

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,413,626SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cristãos vão à Parada LGBT de São Paulo espalhar o amor

Esse tipo de atitude me deixa com os olhos lacrimejando, elas me emocionam pois afirmam o que tenho certeza: existem pessoas cristãs extremamente sensatas,...

Polícias de PE constroem casa para senhora que morava em barraco coberto por plástico com dois filhos

O caso aconteceu no final do ano passado, às vésperas do natal. Nove policiais do 17º Batalhão da Polícia Militar realizaram o sonho de...

Em vez de ‘ovada’, jovem ganha banho de açaí para comemorar que passou no vestibular no Amapá

Uma das maiores emoções na vida de um jovem é quando ele entra na faculdade. O que falar, então, de quando ele consegue uma...

Este bebê de 2 anos ainda usa fraldas, mas já anda de skate melhor que muito marmanjo!

Chega a ser quase inacreditável, com apenas 2 anos, o bebê (!!!) Kahlei da Austrália já mostra uma habilidade excepcional para o skate, fazendo...

Assista ao momento que começa a amizade de uma menininha com um cavalo

Postamos com frequência histórias lindas de crianças e animais. E cá entre nós, há algo mais puro que as crianças e os animais? Talvez...

Instagram