Comissária de bordo salva jovem vítima de tráfico humano com bilhete deixado no banheiro

Uma Comissária de bordo americana viu uma jovem com aparência desgrenhada sentada ao lado de um homem mais velho e bem vestido no avião em que estava trabalhando.

O contraste entre os dois chamou sua atenção da comissária de bordo Shelia Fedrick. A jovem parecia ter entre 14 e 15 anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fedrick contou à rede americana NBC que a menina “parecia que tinha vivido um inferno” e que o homem não permitia que ela conversasse com a jovem. Desconfiada, ela conseguiu conversar com a menina discretamente. Fedrick pediu para que a adolescente fosse ao banheiro, onde deixou um bilhete perguntando se estava tudo bem com ela.

“Preciso de ajuda”, escreveu a jovem no bilhete. Fedrick descobriu que a adolescente era vítima de tráfico humano. Com o pedido de socorro em mãos, ela comunicou o piloto, que acionou a polícia. A garota foi resgatada pelos policiais assim que o avião pousou.

O caso aconteceu em 2011, num voo da Alaska Airlines, entre Seattle e San Francisco, mas foi divulgado pela imprensa americana esta semana. Segundo a organização National Human Trafficking Hotline, que recebe denúncias do crime por telefone nos Estados Unidos, 7.572 casos foram relatados no país em 2016.

O site da organização Airline Amassadors lista uma série de sinais de que uma pessoa está sendo vítima de tráfico humano. Um deles é quando a vítima aparenta ter medo de seguranças uniformizados e não ter certeza de qual é seu destino.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além disso, a vítima também pode responder a perguntas de uma forma ensaiada e estar usando roupas que não combinam com o clima do lugar para aonde ela está sendo levada.

Já os traficantes, eles podem tentar responder a questões no lugar a vítima, observar seus movimentos atentamente e não saber nome e dados pessoais dela.

Leia também:

Menina dá show de simpatia em entrevista e cria o meme “Me sentindo adorável”

Relato de jornalista que salvou senhora ferida no asfalto comove a web

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Neto pede para dar banho no avô e restaura nossa fé na humanidade

“Dizemos para as pessoas não tentarem resgatá-las, pois você pode colocar a vítima e você mesmo em perigo”, explicou à NBC Nancy Rivard, fundadora da organização.

A Airline Ambassadors aconselha os comissários e comissárias a não enfrentar ninguém ou demonstrar abertamente preocupação ou inquietação. Eles devem fazer o que Fedrick fez: pedir para o piloto informar o aeroporto onde o voo irá pousar.

A jovem salva pela comissária hoje frequenta a universidade, e mantém contato com ela.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações da BBC / Foto: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,782,693SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cãozinho com bigode de “Salvador Dalí” vira rosto de campanha de adoção

Para promover uma campanha de adoção de cães resgatados das ruas de Nova York (EUA), a ONG Hearts & Bones Rescue 'contratou' um garoto-propaganda...

Menino que foi denunciado por vender água recebe apoio de internautas e vaquinha bate R$ 82 mil

E conseguimos mais uma vez! O Gabriel vendia água na rua para ajudar no sustento da família, em Mossoró (RN). Só que alguém o...

Esta senhora de 84 anos vai te dar uma linda lição sobre o que é ter uma vida simples (mas não simplória)

"A gente não pode ser triste. Nós somos terra e estamos aqui de passagem. A gente tem que agradecer a Deus pela natureza que nós temos."

Mesmo paraplégico e com bala alojada, aluno de medicina assiste aula na maca em Piauí

Leandro Silva de Souza tem 21 anos e é um verdadeiro exemplo de superação diária e de como é importante nós não desistirmos de...

Alunas transformam óleo de cozinha em sabonete para os sanitários de sua escola

O óleo de cozinha pode causar grandes problemas à natureza, se descartado de maneira incorreta. Preocupadas com esse problema, as estudantes Quênia Costa de Carvalho, Gilvania dos...

Instagram