Compartilhamento de veículos responderá por um terço do tráfego até 2030, aponta estudo

Um em cada três quilômetros de tráfego serão rodados a partir do compartilhamento de veículos no mundo até 2030, num cenário de aumento significativo do uso de carros autônomos e elétricos. O tráfego de veículos também promete crescer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Na Europa e EUA, a expectativa é um acréscimo de 23% e 24%, respectivamente, na quilometragem média percorrida por cada indivíduo. Já para a China, a expansão esperada é de 183% nos quilômetros rodados individualmente.

Os dados foram revelados no “Five trends transforming the Automotive Industry”, estudo global da PwC sobre as perspectivas para a indústria automobilística. No levantamento foram diagnosticadas cinco tendências para o setor resumidas no acrônimo “eascy”: electrified (eletrificado), autonomous (autônomo), shared (compartilhado), connected (conectado) e yearly updated (atualizado anualmente).

Leia também: Ford Fund e Artemisia divulgam os negócios selecionados no programa de aceleração de startups

O compartilhamento de veículos será combinado com o avanço dos carros elétricos e autônomos. Para 2030, 55% dos veículos produzidos no continente europeu devem ser elétricos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“O estudo nos mostra que o aumento do tráfego se dará não apenas com o crescimento da população, mas também por que os veículos autônomos compartilhados poderão ser usados por pessoas que hoje não têm acesso ou não podem conduzir um veículo. Devemos pensar também que esses carros poderão viajar entre um ponto A e B e, no trajeto, coletar novos passageiros além de gerar novas receitas para os operadores”, explica Marcelo Cioffi, sócio da PwC Brasil.

Os dados coletados apontam ainda que a frota de automóveis deve cair drasticamente. Na Europa, a frota cairia dos 280 milhões atuais para 200 milhões de unidades e, nos EUA, de 270 para 212 milhões de veículos. Para a China, no entanto, a expectativa é de crescimento de 180 milhões para 280 milhões de carros até 2030.

As tendências irão impactar as vendas do setor. Para a Europa, 24 milhões de carros devem entrar no mercado nos próximos doze anos. Nos EUA, seriam 22 milhões de novos veículos e, na China, 35 milhões de novas unidades até 2030, um aumento de 30% em relação ao volume atual de carros vendidos no país.

Leia também: Com faixas de pedestres coloridas, artista deixa as ruas de Madri mais seguras

“Neste cenário, as empresas devem buscar a liderança em inovação e reconhecer que a mobilidade não é mais um produto, mas sim um serviço. Esta mudança requer investimentos pesados em tecnologia e o desenvolvimento constante de novos produtos e serviços em ciclos mais curtos que os observados atualmente no setor”, destaca Cioffi.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações da assessoria – Foto: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,286,141SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Com peças minimalistas e sustentáveis, marca brasileira prioriza o conforto das mulheres

Lançada no mês de março deste ano, a marca brasileira Ada busca valorizar a sustentabilidade e o feminino nas suas peças. A marca quer...

Funcionários demitidos de hospital permanecem de maneira voluntária em Americana (SP)

Devido a uma determinação judicial, 12 dos 34 funcionários comissionados do Hospital Municipal de Americana, em São Paulo, foram demitidos e agora estão trabalhando...

Pizzaria premia entregador com moto nova e câmeras de segurança flagram reação emocionante [VÍDEO]

Eles fazem um trabalho importantíssimo nessa pandemia, rodando as cidades para levar comida às casas, hospitais, estabelecimentos... Por isso, uma pizzaria de Itaquaquecetuba (SP) resolveu...

A diretora que conta histórias de pessoas com ideias transformadoras nas periferias de SP

A primeira personagem da série especial do Razões 'Mulheres que Acreditam: histórias sobre nós' conta a história da Ana Carolina Martins, diretora do doc 'Visionários da Quebrada'.

Queda de braço entre dois moradores de rua por 100 dólares termina de forma inesperada

Um youtuber novaiorquino resolveu ajudar dois moradores de rua que não se conheciam, mas falou que eles teriam que competir pelo prêmio de 100...

Instagram

Compartilhamento de veículos responderá por um terço do tráfego até 2030, aponta estudo 1