Comunidade se une para devolver um pouco de dignidade a morador de rua esquizofrênico

Morador de Ferreñafe, cidade que fica na costa do Peru, Chumán Don Luciano, de 83 anos, é conhecido pelos moradores locais como “Louco Chumán”, por conta da esquizofrenia – um transtorno mental que dificulta sua distinção entre experiências reais e imaginárias. E, embora tenha uma casa e uma família, ele vive a maior parte do tempo na rua.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Acostumada a vê-lo andando pelas ruas, a comunidade decidiu se unir para devolver a Chumán um pouco de dignidade. “Às vezes nos portamos de maneira indiferente diante das pessoas com quem vivemos dia após dia. Mas isso precisa mudar. Queremos ajudar pessoas cada vez mais vezes”, disse um representante da associação de moradores.

Os moradores do bairro deram a ele comida e roupas novas, fizeram sua barba e iniciaram uma campanha no Facebook para quem quiser ajudá-lo no dia a dia. Confira a transformação:

esquizofrenia esquizofrenia2 esquizofrenia3 esquizofrenia4

Fotos: Reprodução/Facebook

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações do Mashable

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,849,393SeguidoresSeguir
24,910SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileiros reproduzem invenção de garoto canadense que protege orelha no uso de máscaras

Quando a gente fala sobre o poder do exemplo não é à toa. O Razões mostrou a iniciativa de um garoto que inventou um acessório para...

Ela descobriu na Umbanda o significado de amar o próximo

Mesmo tendo só 18 anos e por ter passado por tantas provas do preconceito religioso, a Hellen se mostra muito lúcida e coerente com o caminho que escolheu.

Ele escapou da morte só com as duas patas dianteiras, sobreviveu e ganhou três cadeiras de rodas

Abandonado e com poucas chances de sobreviver, o gatinho Cassady lutou bravamente pela vida durante as nove semanas que passou na floresta de British,...

Menina de cinco anos leva o pai cego para o trabalho todos os dias

Uma menina de cinco anos acompanha, diariamente, o pai, que sofre de cegueira, para o trabalho, nas Filipinas.

Estudante supera paralisia cerebral e faz mestrado em Psicologia

Diagnosticada com paralisia cerebral quando criança, Gabriela Garcia Ceron, de 32 anos, está acostumada a superar seus próprios limites e surpreender a todos ao...

Instagram

Comunidade se une para devolver um pouco de dignidade a morador de rua esquizofrênico 3