“Conectamos quem precisa de ajuda e quem quer ajudar, com a pergunta: O que eu posso fazer por você agora?”

Renata Quintella é fundadora do projeto A Nossa Jornada, (que já falamos aqui) que parte do princípio de que todo mundo pode fazer alguma coisa por alguém e já facilitou quase 300 ações agindo presencialmente na vida das pessoas e mais outras 2 mil através de palestras e ações nas ruas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como ela mesma diz, “somos todos anjos de uma só asa e só poderemos voar uns abraçados aos outros”.

Na entrevista a seguir, concedida ao Razões, Renata fala sobre a história do projeto, sua proposta e de que forma podemos construir uma sociedade onde as pessoas se colocam mais no lugar umas das outras.

A Nossa Jornada

“A Nossa Jornada é uma rede, um despertar para o outro. “Conectamos quem precisa de ajuda e quem quer ajudar, com a simples pergunta: O que eu posso fazer por você agora? Os pedidos que nos chegam vão desde abraços, um café, uma simples amizade, cartas escritas a mão, móveis, consultas médicas e dentárias, livros, máquinas de costura, até festas de aniversários, viagem para a Disney e para voltar à sua terra natal. E estamos na luta para arrecadarmos recursos como todas as Organizações Não Governamentais do Brasil e pensando como podemos atingir cada vez mais pessoas por todo o país e pelo mundo.”"Conectamos quem precisa de ajuda e quem quer ajudar, com a pergunta: O que eu posso fazer por você agora?" 1

Reação das pessoas

“Nas ruas, algumas pessoas se assustam sim, mas logo se desarmam. A maioria recebe bem e pede abraços, beijos, que rezem por elas. Nas redes sociais, os pedidos são mais de coisas materiais.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desconfiança

“As pessoas estão um tanto desconfiadas, sim, mas é por conta de uma minoria que usou da doação para o próprio benefício. Eu prefiro acreditar que a grande maioria dos projetos sociais são pessoas do bem e vejo isso na prática todos os dias. Ando conhecendo muitos jovens com projetos sociais incríveis e que juntos e com recursos financeiros são sim capazes de transformar uma sociedade. E este cenário de desconfiança pode mudar com projetos e propostas transparentes e sólidas.”

Foto destacada: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,282,832SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mãe cria filho com paralisia cerebral sozinha e hoje ele é aluno de Harvard

Ela não seguiu o conselho dos médicos, e do marido, de abandonar o filho por causa da sua condição.

Piauiense é a primeira enfermeira trans a possuir o nome social na carteira profissional

Daniele Ribeiro de Araújo, de 29 anos, nasceu em Guadalupe, a 345 km de Teresina, no Piauí. Formada em enfermagem e com pós-graduação em obstetrícia, ela...

Garoto visita abrigo e adota o cachorro mais velho de todos

Nós sempre incentivamos a adoção de animais, pois achamos importante que esses seres indefesos sejam amados, respeitados e cuidados. Mas conforme eles vão ficando...

Como apoiar uma mulher que luta contra o câncer de mama

O que fazer caso o diagnóstico dê positivo? A agência de publicidade F/Nazca Saatchi & Saatchi se uniu à Fundação Laço Rosa para ajudar a responder essa pergunta.

Desconhecido compra todo algodão doce de idoso que trabalhava na chuva [VÍDEO]

Se puder ajudar alguém, ajude! Essa é a mensagem deixada por um desconhecido que comprou todo o algodão doce de um idoso que estava...

Instagram

"Conectamos quem precisa de ajuda e quem quer ajudar, com a pergunta: O que eu posso fazer por você agora?" 3