Conheça barraquinha de produtos orgânicos sem vendedor em Delfim Moreira (MG)

Uma vez publicamos aqui sobre uma cafeteria em Valley City, nos EUA, que não tem atendentes, você entra, prepara sua bebida, pega o que deseja entre comidinhas e alguns outros itens disponíveis, faz sua própria cobrança e pagamento de sua compra (relembre aqui) na época, muitos comentaram que tal iniciativa nunca daria certo no Brasil. Mas, felizmente, muita gente estava enganada.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É de Delfim Moreira, no sul de Minas Gerais, que vem mais um exemplo de confiança na honestidade próximo. A barraquinha do engenheiro aposentado Zé Cláudio fica na beira de uma estrada de terra batida da zona do rural do município.

Ele vende de tudo um pouco, mas, principalmente, frutas, verduras e legumes – e tudo orgânico. Porém, o Seu Zé Cláudio nunca está lá para atender seus clientes. As pessoas simplesmente pegam o que querem e deixam o dinheiro no caixa.

Uma série de plaquinhas explicam como o negócio funciona: “PAGUE E LEVE”, “EU CONFIO NA SUA HONESTIDADE”, “OBRIGADO POR SER HONESTO”. A melhor diz: “VOCÊ NÃO ESTÁ SENDO FILMADO”. Nesta, ele mandou bem demais, pois o Seu Zé Cláudio não vê as pessoas como uma ameaça, mas sim como quem pode praticar a honestidade em pequenos gestos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Seu Zé Cláudio passa grande parte do seu dia na roça onde planta os alimentos que ele vende na barraquinha. O terreno fica de frente para a Serra da Mantiqueira – que visual incrível!

“A minha barraca fica sem ninguém, porque nesse momento que não tem ninguém lá eu tenho que estar produzindo pra vender pra você”, disse o Seu Zé Cláudio em entrevista para um jornal local.

Ele encontrou inspiração para criar a barraquinha em algumas iniciativas parecidas dentro e fora do país. “Estou vendo com bons olhos. Acredito, tenho certeza que esse é um dos caminhos pra que a gente reverta imagem de que o brasileiro é desonesto”, afirmou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A mulher dele, a dona Maria de Fátima Pereira da Silva, disse que soube da barraquinha quando ela estava pronta. E ela não botou muita fé: “Eu falei: “não vai rolar!””

Mas, a ideia da barraquinha tem dado muito certo. No final da tarde, o caixa está cheio. “Eu achei isso uma coisa fascinante. Seria muito legal se essa moda pegasse”, elogiou o empresário Alfredo Cantelmo.

Assista à reportagem:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Seu Zé Cláudio concorda e diz que espera que novos “Cláudios” apareçam. “Tomara, eu acredito”.

Nós também acreditamos, Zé! <3

Veja também: Sem funcionários, este café funciona na base da honestidade (e vai muito bem!)

Todas as imagens: Reprodução/Jornal EPTV

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,400,451SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem em situação de rua ganha festa de aniversário surpresa de funcionários de hospital em RR

Aos 30 anos, Alex Pantoja se surpreendeu com festa: 'o importante é que as pessoas entendam que nem todo mundo de rua é desonesto ou ladrão'.

Show de luzes natalinas inspira menina autista de 13 anos a falar pela 1ª vez

Kaitlyn Figueroa Lopez, 13 anos, nunca havia dito uma palavra em toda a sua vida – até que algumas luzes de Natal a estimulassem...

Aplicativo convida pais a criarem histórias com os filhos

O aplicativo gratuito Inventeca convida os pais a criarem histórias com os filhos.

Mulher sobrevivente do câncer resolve encorajar as pessoas através de sua fotografia

Quando a fotógrafa canadense Robin Macmillan foi diagnosticada com câncer de mama aos 39 anos de idade, ela estava há apenas 6 dias após...

Cadela resgatada de maus tratos encontra paz em bebê de apenas 11 meses

Por causa do seu histórico de maus tratos, Nora sente-se protegida ao lado do bebê.

Instagram