Conheça a fascinante história de uma puta aposentada (e que prefere ser chamada assim!)

Só descobri essa semana (por ignorância de minha parte, confesso) sobre a história de Gabriela Leite, uma pessoa fascinante, veja o seu perfil:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ex-prostituta da Boca do Lixo, em São Paulo, da zona boêmia de Belo Horizonte e da antiga Vila Mimosa, no Rio de Janeiro, Gabriela Leite organizou, em 1987, o primeiro encontro nacional de prostitutas. Em 1992, fundou a ONG Davida.

Ela estudou ciências sociais na Universidade de São Paulo (USP) e lutou pela regulamentação da profissão de prostituta. Em 2005, Gabriela criou a grife Daspu, em ironia à Daslu, que foi a maior lojas de artigos de luxo do país. Em 2010, foi candidata a deputada federal pelo PV. Em 2009, escreveu a sua história no livro “Filha, mãe, avó e puta”, mais tarde adaptado para o teatro. (Fonte)

E porque estou fazendo um post sobre ela? Porque acredito que estamos vivendo uma época muito careta, onde qualquer palavra que falamos torna-se ofensa, e partilho da mesma opinião dela quando fala que devemos encarar as palavras de frente, e não ignorá-las. Prefiro chamar alguém de “cego” do que “portador de deficiência visual”, acho muito mais coeso e inclusive menos ofensivo. Confira abaixo uma pequena entrevista feita em 2013 para os extras do documentário “Um Beijo para Gabriela”, um filme que conta a historia de sua campanha para deputada federal no 2010, no trecho abaixo, ela fala sobre o motivo de gostar de ser chamada de puta:


Infelizmente, em outubro do ano passado ela faleceu vítima de câncer, mas deixou muitos pensamentos relevantes sobre a vida, profissão e diversos outros assuntos no qual era sempre interessante ouvi-la falar. Abaixo uma coletânea de uma entrevista que ela fez para o programa Roda Viva:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM










Conheça a fascinante história de uma puta aposentada (e que prefere ser chamada assim!) 3

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,145,534SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pote da calma: como fazer o brinquedo que acalma crianças e adultos nessa quarentena

Com os nervos à flor da pele nessa quarentena, separamos uma super dica. Conheçam o pote da calma!

Brasileiro cria projeto do bem dando 30 presentes para 30 desconhecidos

O que fazer quando seu sentimento de gratidão por algo é tão grande que você precisar compartilhá-lo? O Lucas Jatobá, um brasileiro que mora em...

“Não estou estudando só por mim, mas também pelo meu povo”, diz indígena aprovado em Medicina de federal

Hugo Pereira Juvêncio, 22 anos, nasceu em Roraima, na aldeia indígena de Uiramutã, e acaba de passar em Medicina na Universidade Federal do Maranhão. Hugo...

Barbeiros cortam cabelo de autistas onde eles se sentem mais seguros

Dois barbeiros do Reino Unido cortam o cabelo de crianças e jovens autistas onde eles se sentem mais seguros e confortáveis. "Atendemos algumas crianças autistas....

Vigia de escola entra para a universidade e sonhar em dar aulas

Manoel Castro dos Reis entrou para a universidade com o objetivo de dar aulas na escola em que trabalha como vigia.

Instagram

Conheça a fascinante história de uma puta aposentada (e que prefere ser chamada assim!) 4