Conheça Salman Khan, o professor que transformou as aulas através do youtube

História
Salman Khan, fundador da organização, engenheiro americano, precisava ajudar sua prima de 12 anos, que tinha dificuldade em matemática. Como moravam em cidades distantes, as aulas de reforço eram por telefone e por materiais que ele enviava para sua prima pela Internet. Com o tempo e o sucesso das aulas, ele começou a ensinar também outros familiares. Assim, com a dificuldade de conciliar o tempo entre eles e enviar materiais para todos, Khan começou a usar o Youtube, novidade na época.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Paralelamente desenvolveu um software livre para desenvolver exercícios e aplicá-los, para que seus alunos treinassem aquilo que foi ensinado. Em pouco tempo, suas aulas ficaram famosas na Internet, pela linguagem acessível e explicação clara. Salman Khan percebeu o potencial educativo que tinha nas mãos e começou a dedicar seu tempo para a produção de aulas de seu canal e assim surgia a Khan Academy.

“Foi muito arriscado. Eu não tinha investimento nenhum, minha estrutura tecnológica era uma câmera, um computador e um software que todos conhecem como Microsoft Paint, diz Khan.

Investidores para o programa não faltaram: “Logo o pessoal da Microsoft entrou em contato comigo, perguntando ‘do que eu precisava’ para levar o projeto adiante. E o Google também. Hoje, graças ao investimento de empresas interessadas, temos uma equipe de 40 pessoas na sede principal, além de várias organizações internacionais, que traduzem o nosso material e o aplicam em seus países”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Hoje em dia a Khan Academy já conta com 3800 aulas, softwares de exercícios e programas que analisam os dados individuais de cada aluno, mostrando o progresso deles em diferentes áreas do conhecimento.

A inovação do método de ensino está no acesso às aulas e também na linguagem acessível (muitos vídeos são feitos no Paint!). Mas, além disso, este método quebra a formalidade que as aulas da escola possuem porque o aluno não precisa ficar sentado durante 1 hora escutando o professor ensinar a classe toda uma determinada matéria.  ”Elas ficam sentadas, ouvindo monólogos, sem poderem se mexer por 60 minutos seguidos. E, depois, precisam aplicar aquilo em exercícios distantes de sua realidade”, comenta Khan.

Vale ressaltar que os cursos da Khan Academy não excluem os professores, que são essenciais para ao aprendizado. De acordo com Salman, “os educadores precisam fazer com que os alunos tenham uma interação maior entre eles e com o próprio professor. O professor deve desafiá-los, estimular sua criatividade e oferecer ajuda individual.”

Uma coisa é certa, não existe necessidade de lutar contra a tecnologia, é comprovado que a cada dia vale mais usar as facilidades à nosso favor. O que impede de melhorar algo que já era bom?

No vídeo abaixo, Khan mostra o poder dos exercícios interativos, e pede que os professores considerem inverter o modelo tradicional da sala de aula – dar aos estudantes vídeo-aulas para assistir em casa, fazer a ‘lição de casa’ na sala de aula com o professor disponível para ajudar:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Abaixo, um infográfico feito pelo site Porvir, no qual mostra a metodologia de Khan e os impressionantes resultados alcançados:

Fonte: Profissional de E-commerce

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,640,029SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Lar de idosos em Joinville (SC) adota animais idosos resgatados

Infelizmente, muitas pessoas têm coragem de abandonar seus animais quando eles ficam idosos e, para esses animais, a chance de serem adotados e arranjar...

A pedreira Renata enfrenta o preconceito e mostra que lugar de mulher é onde ela quiser!

 A área da construção civil é a sua principal renda, ela cresceu ajudando o tio em obras.

Airbnb oferece moradia gratuita para quem não conseguir entrar nos EUA por conta de Trump

Abrir portas junta todos. Fechar portas nos divide. Vamos encontrar jeitos de conectar pessoas, não separá-las”, destacou Chesky, pedindo que quem estivesse nesta situação o contactasse.

Conheça a primeira brasileira com síndrome de Down a se formar em Fisioterapia

“Escolhi a fisioterapia porque amo as crianças e idosos, me identifico muito com cadeirantes, pessoas com síndromes, autistas e percebo que tenho a missão...

Policial amamenta bebê encontrado em mata com o próprio peito e o salva da morte

A policial colombiana Luisa Urrea salvou um bebê jogado em uma mata em Tuluá, após receber o alerta de uma mulher que passava pelo...

Instagram