Consultora de Imagem oferece ajuda para empreendedores negros serem mais autoconfiantes

“Recebo muitas mensagens de mulheres que empreendem, mas que têm vergonha de aparecer”, revela a Consultora de Imagem, Carla Domiciano. Carla atuou como facilitadora do AfroLab Toque Que Transforma, em parceria com NIVEA e Instituto Afro Amparo e Saúde.

Entre setembro e dezembro de 2021, o projeto ofereceu conhecimento e capacitação com foco em inovação e inventividade para 400 empreendedores negros, indígenas e LGBTQIA+.

“Poder acessar mulheres do Brasil inteiro e transformar a vida delas a partir de uma facilitação, de uma atenção ou de uma explicação reverberou positivamente na minha vida pessoal. Fazer parte representou muito pra mim”, comentou.

consultora de imagem oferece consultoria a grupo de empreendedores negros pelo zoom
Carla ofereceu ajuda a empreendedores de todo o país. Foto: Carla Domiciano/arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como Educadora Artística, além de Consultora de Imagem, o toque sempre esteve muito presente na sua rotina diária. Durante a pandemia, por conta do distanciamento social, no entanto, Carla precisou reinventar o “tocar”.

“O Instituto Afro Amparo e Saúde foi uma das ferramentas que me possibilitou isso, assim como o Afrolab. Me fazer presente, mesmo estando longe. E, ainda assim, transformar vidas porque acredito que o toque tem esse poder”, afirma.

Recorte racial

Para Carla, é de extrema importância a população preta se sentir confiante e segura com a própria imagem – inclusive, para empreender e alcançar resultados maiores com o seu negócio.

consultora de imagem atende cliente
Foto: Carla Domiciano/arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A gente sabe que as pessoas gostam de ver a nossa carinha, né? Uma manicure, por exemplo. Ela faz uma unha incrível, mas não tem a confiança de aparecer nos stories falando sobre o trabalho dela. Então, ela acaba fazendo o quê? Postando só uma foto do resultado”, reflete Carla.

“Uma pessoa que tem esse déficit vai ter menos interação com o público-alvo do seu negócio.”

Ocupar espaços sem perder a sua identidade

Uma das consultorias que mais marcou Carla recentemente foi com uma advogada que fará um Mestrado no Canadá este ano.

Logo no primeiro atendimento, online, a cliente explicou o que a motivou a fechar o serviço: “Ela disse que gostava do meu jeito de levantar outras mulheres e de me posicionar para além do estilo. Começou a me acompanhar e pensou: ‘É ela!’”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por conta do limite de bagagem, a cliente não poderia levar uma quantidade grande de roupas e acessórios para a viagem. Ao mesmo tempo, abrir mão da sua identidade estava fora de questão. Afinal, estilo está diretamente relacionado com personalidade, não é mesmo?

Foi então que a cliente resolveu procurar Carla para ajudá-la a escolher algumas poucas peças, mas que possibilitassem diversas composições de looks, coloridos e divertidos, exatamente do jeitinho que ela é e quer que as pessoas a vejam, em qualquer parte do mundo.

“A preocupação dela era como ela ia colocar toda a sua personalidade, colorida e alegre, dentro de uma mala pra ir para um país onde tudo é muito cinza. A ideia era fazer com que as peças que ela levasse se tornassem múltiplas, pra que fizesse uma mala com versatilidade e inteligência”, relatou.

Assim, aliando a consultoria às necessidades de seus clientes, Carla possibilita que ocupem espaços, sem abrir mão de quem são: pelo contrário, potencializando o que os tornam únicos, como um toque de carinho consigo mesmos!

Saiba mais sobre o PretaHub clicando aqui.

 

Relacionados

Com foco no acolhimento, ONG orienta pessoas trans que desejam fazer retificação de nome e gênero nos documentos (SP)

A falta de informação acessível e o medo do julgamento durante o processo são algumas das barreiras que dificultam ou impedem o acesso de...

Fofas! Idosas se conhecem em projeto de inclusão social e tornam-se melhores amigas [VÍDEO]

Dizem que depois de uma certa idade, fazer novas amizades é cada vez mais difícil… Será mesmo, ou a velhice pode nos surpreender? A dona Tereza...

+ DO CANAL

Com foco no acolhimento, ONG orienta pessoas trans que desejam fazer retificação de nome e gênero nos documentos (SP)

A falta de informação acessível e o medo do julgamento durante o processo são algumas das barreiras que dificultam ou impedem o acesso de...

“É um afeto que eu não tive em casa”, diz mulher trans sobre apoio para retificação de nome e gênero em documentos

“Sempre que conheço alguém, eu mostro meu RG novo”, diz Christine Vaz, que foi designada do gênero masculino no nascimento, mas se identifica com...

Lar de idosos promove roda de conversa e desmistifica preconceitos

Embora a sexualidade seja um tema cercado por mitos e tabus, é necessário abrir a conversa e com pessoas de todas as idades, incluindo...

Na AACD, Helena, que tem poliomielite, foi acolhida e superou traumas causados pelo preconceito (SP)

A dona Helena Teodoro Michelon foi diagnosticada com poliomielite quando tinha um ano e dois meses. Da infância, passando pela adolescência, até a vida...

Fofas! Idosas se conhecem em projeto de inclusão social e tornam-se melhores amigas [VÍDEO]

Dizem que depois de uma certa idade, fazer novas amizades é cada vez mais difícil… Será mesmo, ou a velhice pode nos surpreender? A dona Tereza...

Instagram