Homem que precisou sair de restaurante no ataque de Londres volta para pagar a sua conta no dia seguinte

Infelizmente, todos sabem que a cidade de Londres sofreu um ataque terrorista na noite do último dia 3, deixando muitos mortos e feridos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas como sempre existem anjos, mesmo nas piores tragédias, essa história poderá te ajudar a ter mais esperanças na humanidade.

Richard Angell estava jantando com amigos no restaurante e bar Arabica, no mercado de Borough, quando a zona foi invadida por três terroristas que começaram a esfaquear os clientes que estavam ali.

Todos os presentes foram ajudados pelos empregados do Arabica nos primeiros momentos de terror.

conta-londres
Foto: Dominic Lipinski/PA Wire

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

conta-londres
Foto: AFP/Getty Images

conta-londres
Foto: Twiiter

As pessoas estavam totalmente em pânico e sem saber o que fazer. A equipe do restaurante ajudou a todos.

conta-londres
Foto: Reuter

“Foi bastante assustador e as pessoas ficaram aterrorizadas e abaladas ao nosso redor. Foi muito horrível”, disse Richard para o BuzzFeed.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ao sairmos, haviam várias pessoas sendo atendidas pelas ambulâncias”.

Ele conta também que o garçom encostou o pé na porta para se certificar de que ficou fechado e que as pessoas estavam virando mesas e cadeiras para se cobrir.

“Eu olhei para cima e havia esse cara jogando uma mesa inteira em alguém. Esse homem heroico que viu o que estava acontecendo e começou a bombardear essas pessoas covardes com qualquer coisa que ele conseguisse. Eu estava cuidando de uma mulher grávida, ela era minha prioridade, ela precisava de um assento e alguma água. Estávamos claramente no meio de algo sério.”

Logo em seguida a polícia apareceu e começaram a evacuar o pessoal que estava no restaurante.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“O cara que colocou nossa vida antes dele e jogou coisas nos assassinos para detê-los prejudicando uma jovem mulher e o garçom jovem e mal pago  que colocou o pé e o corpo atrás da porta de vidro enquanto as chaves do restaurante foram encontradas, são os verdadeiros heróis de Londres. Estas são as pessoas cujos nomes eu quero saber e aprender, mesmo que eu nunca consiga encontrá-los “, disse para o site .

Depois do ataque, Richad Angell quis deixar um sinal de agradecimento pelo mercado de Borough e retornou ao local onde jantou para pagar a conta e deixar uma generosa gorjeta aos empregados do Arabica, no domingo.

“Estas pessoas não podem ganhar. Londres é a melhor cidade do mundo e o mercado de Borough é um dos meus locais preferidos da cidade, senão do mundo! Não podia deixar que este atos bárbaros de gente tão covarde prejudicassem isso. E se eles têm um problema com o fato de eu beber um gin com amigos, namorar e ser gay, então é isso que eu vou continuar a fazer. Se isso é assim tão bárbaro para estas pessoas, então tenho dois dedos para lhes mostrar”, conta.

conta-londres

Richard também disse que os empregados se preocuparam primeiro com os clientes do que com eles mesmos e que além de pagar a conta, pretende repetir o prato que estava comendo, pois a comida era ótima.

 

conta-londres
Foto: Facebook

 

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,855,215SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Prefeitura de SP oferecerá serviço de hormonioterapia para população trans

A partir de hoje, 01/10, a população trans da cidade de São Paulo terá acesso a um serviço gratuito de terapia hormonal. A hormonioterapia é...

Marido faz ensaio fotográfico hilário para animar esposa que está com câncer

Tyler Arnet vive no estado de Washington - EUA, é casado e tem três filhos. Infelizmente, sua mulher descobriu recentemente que estava com câncer...

Idoso decide morar no mesmo asilo que a esposa para poder cuidar do amor de sua vida

"Ela cuidou de mim por 70 anos e agora é a minha vez". É com esta frase que Jack Eccles, de 93 anos, explica...

Jovem desempregado poupa dinheiro do auxílio e, compra e reforma casinha com as próprias mãos

Mais de 7 milhões de brasileiros não têm onde morar, segundo a FGV. Sérgio era uma dessas pessoas, até que ele recebeu o dinheiro...

Família monta supermercado em casa para vovó com Alzheimer fazer compras

Uma família australiana transformou a sala de estar de casa em um supermercado improvisado para que a vovó pudesse fazer compras e se divertisse...

Instagram