Contra preconceito, mulheres fazem ato “Vai Ter Gorda na Praia”, sim!

Neste último domingo, 13, dezenas de mulheres se reuniram na praia de Itapuã, na capital baiana, em prol do movimento “Vai Ter Gorda”, manifestação popular que pretende combater o preconceito sofrido por indivíduos acima do peso, em especial mulheres, e levantar um debate acerca da gordofobia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“O movimento começou em 2016 e este ano completa três anos de existência. O grupo surgiu com o intuito de combater a gordofobia, a valorização das mulheres gordas”, disse Adriana Santos, uma das idealizadoras do movimento.

De acordo com Adriana, o movimento baseia-se num histórico de lutas e ações reivindicatórias de políticas sociais e públicas que visam empoderar mulheres gordas e combater quaisquer formas de exclusões no mercado de trabalho, além de outras pautas ligadas aos direitos humanos.

Contra preconceito, mulheres fazem ato "Vai Ter Gorda na Praia", sim!
Quinta manifestação do “Vai Ter Gorda na Praia”, que acontece em Salvador. Movimento começou em janeiro de 2016 e prospera até hoje. Foto: Arquivo Pessoal

O “Vai ter Gorda na Praia” começou há dois anos e em 2019, elas comemoram a quinta edição do movimento em Salvador.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vaquinha para Karine, que tem doença rara, conseguir custear seu tratamento. Clique aqui e contribua.

“O intuito de levar as mulheres gordas, em especial, para as praias, sejam elas de biquíni, maiôs, ou da maneira que quiserem ir, é para reafirmar, mais uma vez, que não existe padrão estético ou corporal”.

Contra preconceito, mulheres fazem ato "Vai Ter Gorda na Praia", sim!
Manifestação reúne dezenas de mulheres na praia de Itapuã, em Salvador, contra o preconceito sofrido por pessoas acima do peso. — Foto: Arquivo Pessoal

Para a organizadora, a iniciativa visa chamar atenção da sociedade para o direito de mulheres gordas ocuparem os espaços público, tal qual qualquer cidadão brasileiro, sem sofrer retaliações ou discriminação.

Campanha para distribuir coletores menstruais as mulheres nigerianas que vivem em condições insalubres. Clique aqui e contribua.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A gente precisa romper essas barreiras do preconceito, da discriminação e dizer um não à gordofobia”, concluiu.

Contra preconceito, mulheres fazem ato "Vai Ter Gorda na Praia", sim!
Foto: Arquivo Pessoal

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Com informações: G1

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,279,775SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menino de 6 anos faz “Drive Thru” de piadas para alegrar os vizinhos durante pandemia

O mundo está passando por tempos turbulentos, mas uma das melhores maneiras de atravessar períodos difíceis é através do bom humor. No Canadá, um...

Estas bolas de futebol são capazes de gerar energia para abastecer casas sem eletricidade

Geralmente quando algumas bolas de futebol são doadas para uma cidade rural mexicana, isso não justifica a cobertura da imprensa. Ainda em março passado caminhões...

Cursinho gratuito em SP abre vagas, mas enfrenta problemas para encontrar alunos

Cursinho popular da USP está com tudo pronto. Só faltam os estudantes.

Toque o botão do [email protected]#$-se e seja feliz!

Como ter uma vida dita "normal" depois que você é diagnosticado com Mal de Parkinson? Simples (e nos desculpem a expressão): ligando o botão...

Mãe cria página no facebook para filho de 4 anos gostar de usar óculos

Noah Fisher de apenas quatro anos ficou muito triste e chorou quando sua mãe disse que precisaria usar óculos. “Todos vão rir de mim...

Instagram

Contra preconceito, mulheres fazem ato "Vai Ter Gorda na Praia", sim! 2