Apoiada pelos colegas de trabalho, copeira decide concluir os estudos para dar exemplo aos filhos

Sabe aquela frase que diz que somos resultado das pessoas com quem convivemos? Silvia Roberta Soares de Oliveira, 30 anos, trabalha como copeira num complexo de geração de energia eólica, o parque eólico Cumaru, no município de São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte. Motivada pelos colegas de trabalho, Sílvia decidiu concluir os estudos para servir de exemplo aos filhos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Silvia é uma entre centenas de moradores de São Miguel e cidades vizinhas que tiveram suas vidas transformadas pelo empreendimento da gigante italiana de energia renovável Enel Green Power.

Conhecida pelas belezas naturais e com forte vocação turística, a região também se tornou uma potência em produção de energia limpa, gerando 1.100 empregos diretos em plena pandemia, uma esperança em meio ao fechamento de estabelecimentos turísticos e do comércio local.

torre de complexo de geração de energia eólica da enel green power
A construção do parque coincidiu com a chegada da pandemia de Covid-19. Foram adotadas todas as medidas necessárias para proteger a saúde dos funcionários e da comunidade. Foto: Enel Green Power

Além disso, as obras do parque da Enel Green Power possibilitaram a realização de cursos profissionalizantes – barbeiro, manicure, maquiagem profissional, entre outros –, campanhas de saúde – Outubro Rosa e Novembro Azul –, e programas ambientais e sociais para a população local.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Muitas pessoas ficaram desempregadas na pandemia. As pousadas e os restaurantes fecharam. A cidade ficou parada. Aí bem no momento certo chegou a energia eólica. Pegou muitas pessoas pra trabalhar”, diz Silvia.

“Quando alguém falava sobre o assunto, ficava até irritada”

Rodeada por pessoas que mostram que não há razão alguma para se limitar, aquele sabotador interno foi silenciado.

Pra mim, já perto dos 30, não adiantava mais estudar. Não pensava mesmo em retomar os estudos. Quando alguém falava sobre o assunto, ficava até irritada. Depois que eu comecei a trabalhar aqui, ficava pensando nisso, mas não comentava. Aí os meninos começaram a conversar comigo, explicando que seria uma boa ideia”, lembra.

“Agora, já penso em me formar pra ganhar mais um pouco porque eu tenho quatro meninos, né? Eu penso no futuro deles. Não quero que sigam o meu, não que ele seja tão ruim, mas quero um futuro melhor pra eles. A Silvia de agora quer muito mais!“, completa.

Silvia quer muito mais para ela e para os filhos. Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O ambiente de trabalho é o melhor possível e de muito aprendizado também. Bem diferente do seu antigo emprego. Silvia era funcionária de uma pousada e acabou sendo dispensada com a chegada da pandemia.

“Eu venho trabalhar feliz todos os dias. Já teve dia na pousada que eu trabalhei mal-humorada. Mas aqui não tem um dia que eu tô de mau-humor porque sei que vai ser um dia criativo e sempre aprendendo um pouquinho mais“, conta.

Reutilização da água

A água que é utilizada para limpar os ambientes externos do canteiro das obras do parque eólico, por exemplo, vem do ar-condicionado dos escritórios. Sabia que um único ar-condicionado produz em média 20 litros de água por dia? Pois então.

O sistema hidráulico foi todo pensado para evitar o desperdício e gerar mais economia para o Complexo Eólico Cumaru. Além de ser utilizada na limpeza, a mesma água é aproveitada para regar as plantas, jardim e o gramado do site.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Silvia na horta sustentável do parque eólico. Foto: TMA – Givani de Freitas

“Querendo ou não, você incentiva as pessoas que não têm aquele costume [uso sustentável dos recursos naturais]. Aí você acaba levando esse hábito pra casa também”, diz.

Silvia absorve tudo o que tem vivido no novo emprego e ensina aos filhos, seja conversando sobre o que aprendeu no trabalho ou mesmo levando para casa cartilhas de educação ambiental produzidas pela Enel e distribuídas gratuitamente à comunidade.

O resultado disso é que os filhos de Silvia aprendem desde cedo a ter uma relação mais respeitosa com o meio ambiente. Demais!

Uma segunda família…

Pessoas que te motivam a querer mais e sempre aprendendo algo novo. Difícil é não se apegar a um local de trabalho com esses predicados, não é verdade?

Até festa de aniversário surpresa Silvia ganhou do time da Enel. Sem dúvida, uma lembrança que ela vai levar para sempre na memória – e no coração!

“É uma outra família, né? A nossa fica em casa e, no trabalho, forma outra família. Então, você se apega às pessoas. Eu me apego muito. Trabalho feliz, chego cantando…”, revela.

Foto: Arquivo pessoal

E que vai deixar saudades

Tão apegada, que a saudade já bate na porta. É que parte das amizades que Silvia fez nesses meses todos de obra deixará São Miguel, agora que a construção do parque foi recentemente concluída. Mas as oportunidades não terminam com o fim das obras. A própria Silvia e outros colegas seguirão trabalhando dentro da usina, que será capaz de gerar mais de 966 GWh/ano de energia limpa e evitar a emissão de mais de 543 mil toneladas de CO2 na atmosfera anualmente.

Parque irá gerar energia limpa e sustentável para o Estado do Rio Grande do Norte. Foto: Enel Green Power

Se dependesse apenas da vontade de Silvia, ficaria tudo do jeitinho que está. 😅

“Por mim, ficava todo mundo aqui, né?”, diz, sorrindo.

Como prometeu a si mesma, Silvia agora vai retomar os estudos, com planos de fazer um curso técnico em segurança do trabalho e seguir alcançando seus sonhos.

Veja o vídeo:

Siga em frente, Silvia, sonhe bem alto e realize!

Para saber mais sobre o Parque Eólico de Cumaru, clique aqui.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,956,757SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Estudante vai escrever carta de agradecimento para cada doador que ajudá-lo a estudar em Harvard

Matheus foi selecionado para um programa da Universidade de Harvard e da ONU que vai garantir cirurgias de qualidade, acessíveis e que salvem vidas no Brasil e no mundo!

Cinderela careca faz surpresa para garota de 5 anos com leucemia

Isabella Harvey foi diagnosticada com leucemia pela primeira vez aos 3 anos de idade. Aos 5 anos a doença retornou e a perda dos...

Família inteira raspa a cabeça para apoiar menina com tumor ósseo raro

Para apoiar a pequena Sarah que está fazendo tratamento contra um câncer raríssimo, pai, mãe e irmão rasparam a cabeça, deixando a Sarinha mais à vontade e feliz!

Kobe Bryant, que se foi tragicamente, tem fundação que incentiva futuras lendas do esporte

No último domingo (26), o ex-jogador de basquete Kobe Bryant faleceu em um trágico acidente de helicóptero, que caiu na cidade de Calabasas, Califórnia...

Cientistas desenvolvem chip capaz de recuperar a visão

Cientistas da Universidade de Stanford, na Califórnia, desenvolveram um chip que pode devolver a visão para pessoas que sofrem de degeneração macular, uma condição que...

Instagram