Artista reproduz obras icônicas usando apenas sacolas plásticas

A cerveja Corona, junto com a Parley for the Oceans, deu um grande passo dentro do seu projeto de mobilização contra a poluição marinha pelo plástico: a reprodução de obras icônicas feitas com sacolas plásticas, assinadas pelo artista e ativista Eduardo Srur.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o mote “Qual legado vamos deixar para o mundo?”, a iniciativa recriou obras de mais de 100 anos, como a Monalisa e o Grito, somente com sacolas plásticas. Assim, os colaboradores da ação mostram que a matéria prima usada nas obras dura na natureza tanto quanto obras-primas da história da Arte e como esse material impacta negativamente o meio-ambiente.

Ajuda para construir casa pra idoso que vive em condições desumanas

A exposição começou no Dia Nacional da Arte, na Avenida Paulista, em São Paulo, entre os dias 12 e 18 de agosto. Algumas obras foram leiloadas e a renda foi revertida para o Cataki, aplicativo de descarte de resíduos em centros urbanos.

Artista reproduz obras icônicas usando apenas sacolas plásticas 2

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Isso tudo com o objetivo de conscientizar e envolver a população da maior cidade do país, além de seus visitantes, na luta contra o uso e descarte incorretos de plástico. Anualmente, mais de oito milhões de toneladas de lixo plástico são despejadas no mar em todo mundo, impactando todo o ecossistema marinho.

Leia também:

“São Paulo é a cidade mais populosa da América do Sul e recebe milhares de visitantes diariamente e sabemos do potencial que isso representa para o combate ao plástico nos oceanos. E essa parceria com Eduardo Srur é o primeiro passo para que essas pessoas se envolvam ainda mais com a causa, já que os paulistanos também têm um papel fundamental de agente de mudança para ajudar a proteger nossos paraísos”, afirma Bruna Buás, diretora de marketing de Corona.

Artista reproduz obras icônicas usando apenas sacolas plásticas 3

“Se estas obras estão a mais de 100 anos na história da civilização, o plástico que você joga na natureza também estará. O oceano é a mãe de todos os rios, portanto o plástico que jogamos nas ruas de São Paulo irá para os nossos poluídos rios metropolitanos que deságuam no mar”, diz Srur.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A criação é do Draftline, estrutura interna da Ambev para criação de conteúdo em redes sociais, formada por profissionais de marketing da Ambev e times das agências Mutato e Soko.

Sobre Corona x Parley

O projeto global Corona x Parley foi lançado em 2017 e já promoveu mais de 500 ações de limpeza de praia, com 25.808 voluntários em 15 países. No Brasil, acontece desde fevereiro de 2019 e promoverá mais de 20 limpezas de praias e ativações de conscientização e engajamento em diversos paraísos naturais do país. Para saber mais sobre o projeto e saber como fazer parte, acesse aqui.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fotos: Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,836,848SeguidoresSeguir
24,786SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Google investirá US$ 25 milhões em projetos que usam Inteligência Artificial para o bem social

Projetos que usam inteligência artificial para beneficiar a humanidade podem concorrer no Desafio Google de Impacto em IA.

Pai trabalha em três empregos e compra vestido da filha para formatura

Um vídeo com a reação de uma garota ao receber um presente de formatura seu pai tem feito muito sucesso nas redes sociais. Ricky Smith,...

Mãe relata melhora na socialização do filho após começar a jogar Pokémon Go

Há poucas semanas, a Nintendo lançou o jogo Pokémon Go, que usa realidade aumentada, algo que já é presente no mercado há anos, e mostra os Pokémons...

Projeto capacita mulheres com câncer para fabricar as próprias perucas em Ji-Paraná (RO)

O "Força Na Peruca" ajuda as pacientes a melhorar sua autoestima com elas sendo protagonistas do processo de confecção das perucas.

Crianças acham e devolvem carteira com 700 dólares

Haylie Wenke, 13, seu irmão Reagan, de 6 anos, e sua amiga Ashley Dayton doColorado, nos Estados Unidos, provaram ser crianças muito bem educadas...

Instagram

Artista reproduz obras icônicas usando apenas sacolas plásticas 4