Foto de paramédicos judeu e muçulmano rezando juntos viraliza

Dois paramédicos, um muçulmano e outro judeu, trabalham incessantemente para ajudar pacientes com coronavírus em Israel. Em um raro momento de pausa, Avraham Mintz, judeu, e Zoher Abu Jama, muçulmano, rezaram juntos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A foto percorreu o mundo levando uma mensagem de respeito às diferenças religiosas e culturais.

Na semana passada, vimos palestinos e israelenses selando um ‘acordo de paz’ com um pacto bilateral para combater o vírus, e talvez a foto de Mintz e Abu seja o maior símbolo desse compromisso, não é mesmo?

paramédicos judeu muçulmano rezam juntos lado ambulância coronavírus
Avraham Mintz, judeu, e Zoher Abu Jama, muçulmano, rezam juntos após pausa na luta contra coronavírus. Foto: Reprodução

Mintz nasceu em Berseba, no sul de Israel. Ele pegou o seu manto de oração e colocou sobre seus ombros. Já Abu, de Rahat, também no sul de Israel, posicionou seu tapete em direção à Meca, o lugar mais sagrado para os muçulmanos, e se ajoelhou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Durante 15 minutos, os dois profissionais do serviço de emergência MDA (Magen Davi Adom) fizeram suas orações e depois voltaram ao trabalho.

Cena comum

De duas a três vezes por semana, Mintz e Abu trabalham juntos. Ou seja, a imagem deles orando lado a lado não é nenhuma novidade, e deve se repetir pelas próximas semanas.

Mas a cena registrada por um colega viralizou! É sem dúvida um exemplo de que a saúde é a prioridade máxima de muçulmanos e judeus neste momento, como declarou recentemente um responsável da Autoridade Palestina:

“Este é o momento de deixar de lado as nossas diferenças e trabalhar em conjunto contra a pandemia, que não distingue entre árabes e judeus.”

Ao The New York Times, Abu disse que pensava na mãe enquanto rezava. Mesmo morando na mesma casa, o paramédico mantém distância dela. Mintz pediu para que Deus o deixe ver o fim de tudo isso. Ele acredita que tudo terminará bem.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as matérias e novidades do Razões, clique aqui.

Coronavírus não faz distinções

“Tentamos orar juntos porque temos muitas situações com as quais estamos lidando agora”, disse Mintz ao site do jornal. “O mundo inteiro está lutando contra isso”, completou Abu.

“É uma doença que não diz a diferença entre qualquer pessoa, qualquer religião, qualquer gênero. Você deixa isso de lado. Trabalhamos juntos. Esta é a nossa vida.”

Segundo a CNN, as equipes da MDA atendem uma média de 100 mil ligações nos dias de pico – um volume muito acima do comum. Mintz, Abu e outros profissionais do serviço levam os pacientes com Covid-19 para hospitais ou hotéis preparados para a quarentena.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além de 2.500 funcionários contratados, a MDA conta com a ajuda de 20 mil voluntários.

Leia mais boas notícias em meio ao coronavírus clicando aqui.

Durante o Mês da Mulher, nós aqui do Razões junto com O Boticário contaremos histórias de mulheres que ajudam mulheres. Vamos falar sobre essa linda rede de apoio, para mostrar que #SomosFeitasDeTodas. Acesse as histórias aqui.

Fonte: Uol

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,268,037SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Aparelho aumenta segurança de ciclistas ao projetar sinais em suas costas

Para felicidade do mundo, cresce cada dia mais o número de pessoas que optaram pela bicleta como forma de mobilidade urbana. Pensando em como tornar...

Após ser vítima de racismo, jovem cria site para mapear a discriminação no Brasil

No site, os internautas podem denunciar todo tipo de discriminação, transformando as denúncias em estatísticas, além de oferecer suporte para a vítima.

Mãe e filhas criam projeto para incentivar meninas negras a construírem sua autoestima a partir da valorização de suas origens

Toda mulher merece celebrar sua individualidade e originalidade. Para isso, é fundamental que elas tenham consciência de sua força e do seu poder. A autoestima...

Fundo de R$ 100 mil apoiará pesquisas sobre coronavírus de estudantes sem bolsas

Voltado à pandemia de Coronavírus, o mundo busca diferentes formas de combatê-la diretamente ou amenizar seus impactos na sociedade. Uma das frentes mais relevantes...

Como a Finlândia revolucionou a educação e ainda tirou o país da pobreza

A jornalista Claudia Wallin foi até a Finlândia fazer uma matéria sobre o inovador sistema educacional, mas a verdade é que, embora a mudança...

Instagram