Corredor de ultramaratona adota cachorrinha que correu com ele 123 quilômetros

O ultramaratonista Dion Leonard ganhou a companhia de uma cachorrinha enquanto corria a ultramaratona de 250 km no deserto de Gobi, na China. A cadela correu 123 km do percurso ao seu lado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Gobi, como foi batizada pelo seu novo dono, completou quatro das seis partes da prova que durou sete dias. Ela correu os últimos 10 km à frente de Dion e o aguardou na linha de chegada.

Dion cuidou da segurança de Gobi durante a prova inteira e chegou a levá-la no colo para atravessarem rios juntos. No final, ele decidiu que levaria a cachorrinha para casa, em Edimburgo, na Escócia.

O processo de adoção demoraria quatro meses e custaria 5 mil libras. Dion conseguiu levantar o dinheiro com uma campanha de financiamento coletivo, chamada “Tragam Gobi para casa”. Ele criou páginas e perfis nas redes sociais para divulgar a causa.

Ele já recebeu mais de 18 mil libras de doação, mais do que precisava para adotar a cachorrinha. O restante do dinheiro será doado para abrigos de cachorros abandonados.

1470845419089

Dion_Leonard_maratona_cadela_gobi_02

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dion_Leonard_maratona_cadela_gobi_04

1470845419088

Com informações do Estadão

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,714FãsCurtir
1,763,678SeguidoresSeguir
8,639SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram