Comitê Paralímpico Brasileiro oferece treinos online grátis para pessoas com deficiência!

0
1730

Desde o início da quarentena encontramos academias, instituições e profissionais de educação física postando vídeos de exercícios. Só que, geralmente, esses treinos não são tão inclusivos e pessoas com algum tipo de limitação física acabam não conseguindo seguir a rotina de atividades.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Então, o CPB – Comitê Paralímpico Brasileiro, desenvolveu um programa muito bacana, chamado “Movimente-se”, com aulas online e gratuitas para portadores de deficiência física e visual.

Comitê Paralímpico Brasileiro oferece treinos online grátis para pessoas com deficiência! 3

De acordo com Alberto Martins, diretor-técnico do CPB, “O objetivo é a melhora da qualidade de vida de cadeirantes, paralisados cerebrais, amputados e deficientes visuais. São pessoas que muitas vezes já têm certa dificuldade de mobilidade, e em um momento de isolamento acabam se movendo ainda menos“.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como funcionam os treinos?

Todo o conteúdo compartilhado é criado por profissionais de educação física que já atuam como técnicos de equipes paralímpicas nacionais. Eles também têm o suporte de um médico e um fisioterapeuta para que cada treino seja pensado considerando especificações para cada patologia.

E a parte mais legal das aulas é que os movimentos são todos demonstrados por atletas paralímpicos. “Essa é uma parte importante, já que o público, além de se sentir motivado, se vê representado naquelas figuras“, comenta Alberto.

Veja uma das aulas:

Nessa primeira fase dos treinos foram liberados cinco vídeos semanais, cada um abordando um tipo de deficiência. Quem é deficiente visual conta com dois vídeos, um com legenda para quem tem baixa visão e outro com audiodescrição.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Atividades praticadas

Para escolher os exercícios, focamos em equilíbrio, consciência corporal e no que poderia melhorar o dia a dia das pessoas, ou seja, movimentos funcionais como agachar, caminhar, pegar algo, segurar algo, até correr para quem consegue“, explica Everaldo Braz Lúcio, técnico de atletismo do CPB.

A partir disso, os treinos começam sempre com um aquecimento, têm o exercício principal – que varia de acordo com o dia e a patologia – e finalizam com um relaxamento.

Parceria com o aplicativo Be My Eyes

Trazendo ainda mais valor para os treinos, o CPB conseguiu uma super parceria com o app Be My Eyes.

O aplicativo permite que todas as pessoas inscritas no programa possam tirar dúvidas com profissionais de educação física do próprio CPB, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

A assistência é especialmente importante para aqueles que não tem nenhuma memória corporal, como jovens que já nasceram sem enxergar“, comenta o diretor-técnico.

Leia também: Fotografia de nadador paralímpico volta a viralizar: “O poder da água”

Primeiros resultados

Com pouco tempo, o CPB já nota a resposta dos inscritos no programa. Maria Lourdes Takashi, 70 anos, perdeu todo o movimento da perna esquerda depois de sofrer um AVC. Com a pandemia, ela teve que deixar as suas aulas de pilates, que fazia duas vezes por semana.

Mulher idosa na cadeira de rodas
Reprodução: Uol

Quando soube do Movimente-se, Maria retomou os exercícios e diz que se sente muito melhor agora, de corpo e de mente.

Sentia muita falta de fazer exercícios. Não senti só mudança só corpo, mas principalmente na mente. Tenho mais vontade de fazer as coisas… Os treinos levantam o astral“, conta.

Se você quer saber mais como funciona o programa Movimente-se, pode acessar o perfil no Instagram do CPB ou o site oficial.

[ASSISTA: Segundo episódio do programa do Razões para Acreditar: Era Só  O que Faltava!] 

FONTE: Uol

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.