Criado nos lixões, morador de rua entra na Universidade de Harvard

A vida, bem, na verdade a sobrevivência, sempre foi algo difícil para Justus Uwayesu. Durante o genocídio de 1994 contra os tutsis em Ruanda, Justus perdeu o seu pai e sua mãe. Após isso, todos os dias eram difíceis. Quando tinha 8 anos, ele já tinha vagado mais de 100 quilômetros, terminando no lixão de Kigali, a capital de Ruanda.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sua casa era um carro incendiado, todo destruído, no qual ele dormia em pedaços de papelão. O carro não tinha janelas, porém oferecia alguma proteção contra a chuva e o sol.

Então, num domingo, Clare Effiong apareceu, uma visitante benfeitora dos E.U.A. Através de um intérprete, Clare iniciou uma conversa com as crianças, perguntando “o que queriam?” E claro, ouvindo as habituais respostas de dinheiro, roupas e etc. Mas quando ela perguntou ao pequeno Justus, ele disse, “Eu quero ir para a escola.” E de todos aqueles que estavam na multidão, Justus foi o que entrou naquele taxi.

Após esse dia a vida de Justus mudou, Clare financiou seus estudos e quando se formou do colegial, ele já falava cinco idiomas. Mas, línguas não eram o foco dele, ele se tornou um brilhante estudante de matemática e química.

Hoje, após 13 anos estudando, Justus faz parte da maior universidade do mundo, a Universidade de Harvard nos E.U.A. E mesmo durante seus estudos, ele ainda trabalha com projetos de caridade e abriu uma escola de culinária para garotas. Em Harvad, ele estudou com bolsa integral, matemática, economia e direitos humanos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

lixao-harvard-2

lixao-harvard-3

lixao-harvard-4 lixao-harvard-5 lixao-harvard-6 lixao-harvard-7

Fotos: The New York Times

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,849,393SeguidoresSeguir
24,910SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem implanta chip no peito para guardar suas boas memórias de vida

Se o Tiago Mesquita, publicitário português, gosta de alguém, ou de algum filme, música ou até um momento, ele o guarda no coração, mas de...

Crianças no Gana geram eletricidade para escola brincando no playground

Grande parte do território de Gana é carente de energia elétrica. Isso faz com que uma generosa fatia da população passe metade da vida...

Garotas indianas desafiam estereótipos de gênero e abrem barbearia na Índia

Duas garotas indianas desafiam os esteriótipos de gênero da aldeia onde vivem há anos - e agora estão sendo recompensadas por seus esforços pela...

Ação faz personagens de desenho animado ligarem para crianças em tratamento de câncer

Enfrentar o câncer é uma batalha dura, difícil e cansativa, agora imaginem para uma criança, que não consegue entender muito bem o que está...

Celular toca no meio do concerto de violino e vejam o que fizeram…

Durante um concerto na rússia, após alguém (bem mal-educado) deixar o celular em modo normal e ainda deixá-lo tocar alto, o som da clássica...

Instagram

Criado nos lixões, morador de rua entra na Universidade de Harvard 3