Criado nos lixões, morador de rua entra na Universidade de Harvard

A vida, bem, na verdade a sobrevivência, sempre foi algo difícil para Justus Uwayesu. Durante o genocídio de 1994 contra os tutsis em Ruanda, Justus perdeu o seu pai e sua mãe. Após isso, todos os dias eram difíceis. Quando tinha 8 anos, ele já tinha vagado mais de 100 quilômetros, terminando no lixão de Kigali, a capital de Ruanda.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sua casa era um carro incendiado, todo destruído, no qual ele dormia em pedaços de papelão. O carro não tinha janelas, porém oferecia alguma proteção contra a chuva e o sol.

Então, num domingo, Clare Effiong apareceu, uma visitante benfeitora dos E.U.A. Através de um intérprete, Clare iniciou uma conversa com as crianças, perguntando “o que queriam?” E claro, ouvindo as habituais respostas de dinheiro, roupas e etc. Mas quando ela perguntou ao pequeno Justus, ele disse, “Eu quero ir para a escola.” E de todos aqueles que estavam na multidão, Justus foi o que entrou naquele taxi.

Após esse dia a vida de Justus mudou, Clare financiou seus estudos e quando se formou do colegial, ele já falava cinco idiomas. Mas, línguas não eram o foco dele, ele se tornou um brilhante estudante de matemática e química.

Hoje, após 13 anos estudando, Justus faz parte da maior universidade do mundo, a Universidade de Harvard nos E.U.A. E mesmo durante seus estudos, ele ainda trabalha com projetos de caridade e abriu uma escola de culinária para garotas. Em Harvad, ele estudou com bolsa integral, matemática, economia e direitos humanos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

lixao-harvard-2

lixao-harvard-3

lixao-harvard-4 lixao-harvard-5 lixao-harvard-6 lixao-harvard-7

Fotos: The New York Times

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,836,848SeguidoresSeguir
24,779SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após repercussão, jovem que orou ao entregar currículo ganha emprego!

A cena do Alamartiny da Silva Ferreira, ajoelhado orando, após entregar um currículo, mexeu com todo mundo há alguns meses. O jovem de 23 vendia...

Ambev seleciona 50 ONGs para programa de mentoria em gestão

O programa VOA está com inscrições abertas até 21/02; inscreva-se.

Projeto “Arquitetura na Periferia” ensina mulheres a construir suas próprias casas

As mulheres são o concreto e o tijolo que fortificam os movimentos de luta por moradias em nosso país. Elas constituem maioria nas ocupações...

As reações de crianças do Brooklin ao jantarem em um dos restaurantes mais chiques de Nova York

Em uma iniciativa do New York Times Magazine intitulada “Small Plates”, ou Pequenos Pratos, a revista enviou 6 crianças do Brooklyn do 2º ano...

Menino de 9 anos constrói um fliperama inteiro feito de papelão

Caine Monroy tem 9 anos e contruiu um fliperama inteiro feito de papelão dentro da loja de peças automotivas do seu pai. Sonhador, o menino...

Instagram

Criado nos lixões, morador de rua entra na Universidade de Harvard 3