Crianças criam ‘comitê do bem’ para ajudar coleguinha que passa por dificuldades

E não é que um grupo de crianças de apenas 10 anos se reuniu em prol da coleguinha de sala de aula? Esse lindo gesto aconteceu numa escola municipal em Mogi das Cruzes (SP). A ação surpreendeu a professora Talita Prado, 34 anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A professora relatou ao Razões que há um tempo já ajudava a aluna, mas que não imaginava que os coleguinhas tinham consciência do que a amiguinha estava passando.

“Ainda que eu não percebesse, minhas atitudes estavam sendo exemplo para eles. Então me falaram que para ajudá-la criaram o ‘comitê do laço branco’, que consistiria na arrecadação de alimentos, roupas e brinquedos. Fiquei muito orgulhosa de vê-los tomando uma iniciativa tão bonita.”

A ação deu supercerto! O resultado disso? Muuita alegria!

doações das crianças que ajudaram coleguinha
Foto: Arquivo Pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

doações das crianças que ajudaram coleguinha
Foto: Arquivo Pessoal

crianças que ajudaram coleguinha que passava por dificuldades
Foto: Arquivo Pessoal

A aluna possui deficiência intelectual, mora com a mãe, que também é deficiente, com a avó, que é quem sustenta a família, e com um irmão menor. A menina participa de todas as atividades e é muito bem acolhida pelos outros alunos.

(Contribua com a vaquinha do Parceiros da Educação, projeto que há 15 anos atua em parceria com as escolas públicas do Estado de São Paulo para a melhoria do ensino público).

“Aprenderam que ajudar o próximo faz um bem enorme para a alma. A aluna ficou extremamente feliz com as doações, recebeu roupas, sapatos, brinquedos, alimentos, itens de beleza e de higiene. Ela disse que o que mais gostou foi da boneca, pois não tinha nenhuma”, contou a professora.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alunos vivem em comunidade carente e escola se torna um refúgio. “Aqui eles encontram apoio e carinho”

A professora contou que os alunos da escola vivem em uma comunidade carente e que um dos alunos que ajudaram na ação, já esteve na mesma situação que a amiguinha.

Leia também: Alunos de escola em Salvador doam alimentos pra colega que estava sem comida em casa

“A casa que ele morava com a família foi demolida (desapropriação) e ele ficou alguns dias dormindo na rua em pleno inverno. Os amigos o ajudaram muito com roupas e alimentos. Esse mesmo menino que um dia precisou de ajuda em outro momento, foi quem estendeu a mão para alguém que estava precisando.”

professora dos alunos que ajudaram coleguinha
Foto: Arquivo Pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Talita ainda define ação com uma linda frase. “Ensinando o amor com amor em um mundo cada vez mais escasso desses valores!”

Parabéns, criançada!

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,993,160SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Professor faz biblioteca colaborativa em parada de ônibus e incentiva a leitura no Amapá

Uma biblioteca em uma parada de ônibus, com o objetivo de promover o incentivo da leitura e distrair os passageiros enquanto esperam o ônibus....

Ford oferece táxis guiados por deficientes na Holanda

O ‘HandiCab’ é o primeiro serviço de táxis do mundo formado apenas por motoristas deficientes.

As #MinhasRazões para acreditar em um 2016 espetacular

Hoje (Dia 04) é oficialmente o início do ano, e queremos começá-lo com uma corrente do bem, resolvemos perguntar pra amigos, colaboradores, clientes e...

Com a agrofloresta, jovem leva fartura a comunidades de Uganda

Charles Batte ensina produtores locais a prevenir a erosão do solo e melhorar a produtividade através de um sistema milenar.

Após ficar paraplégica, jovem cria empresa que destina lucro a projetos sociais e encontra seu propósito de vida

“Eu acredito que nada na vida é por acaso”. A frase é da brasiliense Isabela Fialho, que ficou sem andar por quatro anos devido...

Instagram