Instituto cria campanha para salvar crianças indígenas de morte por água contaminada

Chegou até nós, por meio da Renata Quintella, fundadora do Instituto A Nossa Jornada (que já falamos aqui) a triste situação da aldeia Novo Natal da etnia Kaxinawá, que fica às margens do Rio Jordão, no Acre.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Na aldeia, vivem 11 famílias que necessitam das mais básicas condições de vida e moradia. Um dos maiores problemas que as famílias estão enfrentando hoje, são as doenças e até mortes das crianças por consumo de água contaminada!

Isso mesmo, elas não têm acesso ao consumo de água potável. Abraçamos a causa e criamos uma vaquinha na Voaa que voou!

Para proporcionar a essas famílias o direito do consumo de água de qualidade, o Instituto A Nossa Jornada, juntamente com o Templo Espiritualista Quilombo da Vó Mironga, criaram o projeto “Seu amor rega Novo Natal”, que consiste na construção de um poço de água com capacidade para 1.500 litros, que irá abastecer com água encanada todas as casas da aldeia.

vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Estávamos fazendo orçamento para um poço artesiano em outra aldeia e essa necessidade da Ozélia (que lidera a aldeia) chegou até nós e nos chamou a atenção. Por ela ser mulher, tem menos ajuda do que as aldeias lideradas por homens.

Porém, a construção deste poço tem um custo, e para ajudá-los a arrecadar fundos para a construção, criamos a vaquinha na Voaa.

A aldeia Novo Natal

Vivem na aldeia Novo Natal 60 pessoas que necessitam das mais básicas condições de vida e moradia.  Tem como liderança Ozélia Sales Bismani.

Essa aldeia tem em sua história uma série de dificuldades, a começar pela escravidão nos seringais, a qual seus habitantes foram submetidos, antes da demarcação de suas terras, em 1984.

vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A construção do poço

O valor arrecadado com a vaquinha ajudará a cobrir gastos com os materiais para a obra como tijolos, canos, registro de água, caixa d’água e torneira, além de mão de obra, viagens de barco e gasolina.

vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada

Entenda os custos

Por que construir um poço?

Sim, é viável construir um poço na aldeia, porque tem uma nascente lá perto. O projeto levará água encanada para as casas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Temos uma pessoa contratada, que é local e que já fez poços desse tipo em algumas aldeias”, explicou Renata.

vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada

Quem são os envolvidos nesta missão?

O Instituto a Nossa Jornada

“A Nossa Jornada é uma rede, um despertar para o outro. Conectamos quem precisa de ajuda e quem quer ajudar, com a simples pergunta: O que eu posso fazer por você agora? Os pedidos que nos chegam vão desde abraços, um café, uma simples amizade, cartas escritas a mão, móveis, consultas médicas e dentárias, livros, máquinas de costura, até festas de aniversários, viagem para a Disney e para voltar a sua terra natal. E estamos na luta para arrecadarmos recursos como todas as Organizações Não Governamentais do Brasil e pensando como podemos atingir cada vez mais pessoas por todo o país e pelo mundo.”

vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada

Vocês podem conhecer mais dos trabalhos do Instituto pelo site, Facebook e Instagram.

Templo Espiritualista Quilombo da Vó Mironga

O templo espiritualista que tem como uma das bases de estudos a sabedoria nativa brasileira, está apoiando a Renata nesta missão! O templo foi fundado e é coordenado pela Karen Barbosa.

Projetos em outras aldeias 

Entre os mais de 6 mil desejos e sonhos atendidos, A Nossa Jornada já realizou outros projetos para melhorar a qualidade de vida dos povos indígenas.

“Em 2015, conseguimos manada para a Aldeia Eteipo’re no Mato Grosso do Sul, 11 caixas de material escolar, um fogão e mais quatro filtros de água. Como não temos patrocínio e nem ajuda financeira de nenhuma instituição, só contamos com a ajuda da sociedade civil, demoramos quase 6 meses para concluir essa linda jornada, mas conseguimos”, explicou Renata.

vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada

“Em 2017, levamos luz solar para as famílias ribeirinhas da Amazônia, atendidas pelo Instituto Amor.”

vaquinha poço crianças indígenas consumo água contaminada

Todas as fotos cedidas pela Renata Quintella, fundadora do Instituto A Nossa Jornada.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,637,823SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mãe que perdeu os filhos para as drogas ajuda outras crianças a terem caminhos diferentes

Celina dos Santos Menezes ou tia Celina viu seus três filhos se envolverem com drogas e serem presos. A executiva de vendas não queria...

Google Maps agora tem opção de marcar um local como LGBT friendly

Agora é possível reconhecer seu negócio como “LGBT friendly”, ou seja, seguros e ideais ao público LGBT. A Google apresenta duas novas opções de atributos para...

Voluntário ensina inglês para funcionários de limpeza que achavam que eram “xingados”

A mágica da vida é que as pessoas que querem um mundo com mais oportunidades para todos acabam se encontrando.

Malabarista da periferia de SP faz sucesso mundo afora e leva sua arte a comunidades que nunca viram um circo

Rogério Piva se descobriu artista em um projeto social. Hoje, ele viaja pelo mundo com sua arte e fala quatro idiomas.

Montadora amplia investimentos em veículos elétricos e híbridos para 11 bilhões até 2022

A Ford vai ampliar significativamente o investimento em veículos elétricos, para US$ 11 bilhões até 2022, com o lançamento de 40 modelos híbridos ou...

Instagram