Crianças no Japão limpam suas próprias escolas para aprenderem a valorizar o patrimônio

Qual a melhor forma de ensinar crianças a valorizarem patrimônios? No Japão, a solução foi ensiná-las a limpar e cuidar elas mesmas dos ambientes que fazem uso.

“Na escola no Japão, o aluno não estuda apenas as matérias, mas aprende também a cuidar do que é público e a ser um cidadão mais consciente”, explica o professor Toshinori Saito.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Outra diferença do ensino tradicional é a hora da merenda. As próprias crianças organizam a sala e servem uns aos outros, nada de refeitório.

Após comerem, são divididos em grupos e cada um deles fica responsável por uma tarefa, como lavar o que foi usado na refeição, limpar escadas, corredores ou banheiro.

“Também ajudei a cuidar da escola, assim como meus pais e avós, e nos sentimos felizes ao receber a tarefa, porque estamos ganhando uma responsabilidade”, diz Saito.

Nas últimas semanas, a questão de respeito, educação e professores está em alta no Brasil, mas infelizmente pelos motivos opostos. Professores sendo agredidos por alunos e familiares deles.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No Japão, coisas assim raramente acontecem, lá o ensino e os professores são levados a sério.

os alnos limpam sua escola no Japão

Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que ouviu mais de 100 mil professores e diretores de escola em 34 países, o Brasil ocupa o topo de um ranking de violência em escolas, com 12,5% dos professores ouvidos assumindo ser vítimas de agressões verbais ou intimidação pelo menos uma vez por semana.

“Assim como o Brasil tem um programa de intercâmbio com a polícia japonesa, poderíamos ter um na área educacional”, propõe Michie, da ABC Japan, ao se referir ao sistema de policiamento comunitário do Japão que foi implantado em algumas cidades do Brasil.

“Dessa forma, os professores poderiam levar algumas ideias do sistema de ensino japonês para melhorar as escolas no Brasil”, sugere Michie.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também:

Orixás da cultura Yorubá vão virar personagens de histórias em quadrinhos

Estudantes se unem para reformar casa de aposentada em Porto Velho (RO)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele teve a melhor reação depois que soube que tiravam sarro dele na academia

os alunos limpam sua escola no Japão os alunos limpam sua escola no Japão 2 os alunos limpam sua escola no Japão 4

Fonte: G1 / Foto: Marcelo Hide/BBC

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,755,527SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mini carro elétrico protege motorista da chuva, vento e neve

O engenheiro sueco Mikael Kjellman projetou um mini carro elétrico à prova de variações climáticas extremas durante o dia.

Restaurante emprega refugiados e pessoas de baixa renda junto a ONGs

Você já viu alguma vez um café ou restaurante com uma proposta tão diferente do comum? Talvez você já tenha aproveitado as comidinhas por...

Fabricante brasileira Movi Eletric inicia produção de carros elétricos no Paraná

Linha de montagem liberada! A empresa brasiliense Movi Eletric começará a montar seus primeiros carros elétricos em território nacional em um parque tecnológico inaugurado...

Restaurante em NY serve comida de alta qualidade de graça para quem precisa

Entre pela porta da frente do Masbia e você será recebido por um anfitrião, sorridente, que então vai levá-lo à sua mesa. Depois, um garçom igualmente amigável irá lhe oferecer uma gostosa e nutritiva refeição kosher, uma salada fresca e uma bebida. A única diferença entre o Re os outros restaurantes de Nova York vem no final de cada refeição, quando não há cobrança nenhuma.

Pai resolve entrar na faculdade e estudar na mesma sala que filho autista para apoiá-lo

"Ele queria desistir e eu não podia deixar isso acontecer"

Instagram