Agora é crime: homofobia e transfobia podem dar até 5 anos de prisão

Homofobia e transfobia agora são crimes no país e podem dar de 3 a 5 anos de prisão. A decisão do Supremo Tribunal Federal nesta quinta-feira (13), por 8 votos a 3, enquadra declarações homofóbicas e transfóbicas no crime de racismo. Isso até o Congresso Nacional aprovar uma lei específica para o tema.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Será crime “praticar, induzir, ou incitar a discriminação ou preconceito” em razão da orientação sexual da qualquer pessoa. A pena será de 1 a 3 anos, mais multa, e pode subir de 2 a 5 anos se houver divulgação do ato homofóbico em meios de comunicação, como publicação em rede social.

Com a decisão, o Brasil se tornou o 43º país a criminalizar a homofobia, segundo o relatório “Homofobia Patrocinada pelo Estado”, feito pela Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Intersexuais (Ilga).

[A Ana Paula é uma mulher trans e foi acolhida pela dona de um salão de beleza, após ter sido vista comendo comida do lixo. Tatiana criou uma vaquinha online para ajudar a moradora de rua a recomeçar sua vida do zero, saiba como ajudar aqui.]

Os ministros atenderam parcialmente as ações apresentadas pela Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT) e pelo Partido Cidadania (antigo PPS). Uma das ações que não foram atendidas pedia que o STF fixasse prazo para o Congresso aprovar uma lei sobre o tema.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Homofobia e transfobia agora são crimes no país e podem dar de 3 a 5 anos de prisão

Ressalvas

No julgamento, iniciado em fevereiro, os ministros fizeram ressalvas sobre manifestações homofóbicas e transfóbicas em templos religiosos. Conforme os votos apresentados, não será criminalizado dizer em templo religioso que é contra relações homossexuais ou incitar/induzir a discriminação e o preconceito.

[O Esdras é um protetor de animais e fez uma vaquinha para comprar um terreno para construir o abrigo e poder salvar ainda mais animais, vamos ajudá-lo? Acesse aqui.]

Discriminação ‘castiga’

Ao apresentar o voto, a ministra Cármen Lúcia afirmou que o STF deve proteger o direito do ser humano à convivência pacífica e destacou que “todo preconceito é violência e causa sofrimento”.

“Numa sociedade discriminatória como a que vivemos, a mulher é diferente, o negro é diferente, o homossexual é o diferente, o transexual é diferente. Diferente de quem traçou o modelo, porque tinha poder para ser o espelho e não o retratado. Preconceito tem a ver com poder e comando. (…) Todo preconceito é violência, toda discriminação é causa de sofrimento”, declarou a ministra.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Nas palavras da ministra, a discriminação “castiga” a pessoa desde o lar, uma vez que afasta pai de filho, irmãos e amigos.

[Conheça a história da Liliane: Mulher, negra, periférica, que conseguiu uma vaga em uma das faculdades mais renomadas do mundo e criou uma vaquinha para custear os estudos, saiba como ajudá-la aqui.]

O presidente da Corte, Dias Tóffoli, não concordou em enquadrar a homofobia e a transfobia no crime de racismo. No entanto, destacou a omissão do Congresso por não aprovar uma lei e falou de repúdio à discriminação.

“Todos os votos proferidos, mesmo com divergência, reconhecem o repúdio à discriminação, ao ódio, ao preconceito e à violência por razões de orientação sexual. Estamos aqui a dar efetividade à Constituição. […] Bom seria que não houvesse a necessidade de enfrentar esse tema em 2019”, disse Tóffoli.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A marca Opaloka é parceria do Razões e apoia a causa LGBT, clique aqui e siga o perfil.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: G1/Foto: EBC

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

996,224FãsCurtir
1,935,318SeguidoresSeguir
9,480SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Magazine Luiza cria plataforma para autônomos venderem a própria mercadoria

O Magazine Luiza lançou hoje (31) o Parceiro Magalu, uma plataforma digital de vendas para ajudar micro e pequenos varejistas e profissionais autônomos a...

Pai adota 5 irmãos que viviam em abrigos diferentes para que não se separassem

Barreto diz que adotaria 10 crianças e adolescentes se tivesse condições.

Homem planta 152 milhões de árvores e refloresta manguezal sozinho no Senegal

Um homem aposentado plantou incríveis 152 milhões de árvores em um intervalo de 10 anos às margens do rio Casamansa, no Senegal. Plantando sem parar...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

USP cria ventilador pulmonar de baixo custo com tecnologia 100% brasileira

Cientistas da USP desenvolveram um protótipo de ventilador pulmonar emergencial capaz de ser produzido em massa para atender a demanda hospitalar de pacientes infectados...

Instagram