Pessoas com deficiência visual ganham curso de sommelier de cervejas

Em 2016 fizemos aqui no Razões um projeto no qual me orgulho muito, em parceria com a Vult e o Instituto LaraMara, montamos um curso para mulheres cegas, onde elas aprenderam a se auto-maquiar e pudemos abordar o tema de auto-aceitação de pessoas com deficiência, foi lindo – relembre aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo o último censo do IBGE, mais de 6,5 milhões de brasileiros possuem formas severas de deficiência visual, e devido à falta de estrutura para atender essas pessoas, muitos acabam tendo grandes obstáculos para colocação no mercado de trabalho e também à integração social.

Mas, e se ao invés de focar no quadro de dificuldades que vêm à tona com a palavra deficiência, por que não olhar pelo ângulo das oportunidades? Foi isso que a Brahma Extra quis ao promover o curso de sommelier de cervejas para pessoas com deficiência visual, pois o paladar e olfato são muito mais apurados.

Diante da possibilidade de estimular as pessoas a desenvolverem esse potencial ao mesmo tempo em que amplia e divulga o conhecimento cervejeiro, Brahma Extra – em parceria com a Fundação Dorina e o Instituto da Cerveja Brasil (ICB) – criou o curso “Sommeliers Extraordinários“, pensado especialmente para esses brasileiros. A ideia é capacitar e fomentar a inserção desse grupo de pessoas em um espectro amplo. No social, o conhecimento cervejeiro aproxima pessoas e pode gerar protagonismo em suas vidas. E no âmbito profissional, pode abrir portas para uma possível nova carreira e vocação para pessoas com deficiência visual. No dia 25/04, o curso abriu as inscrições para os interessados.

curso de sommelier de cervejas

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Acreditando neste potencial único que pode ser desenvolvido por meio da formação, a Brahma Extra se junta ao Instituto da Cerveja Brasil (ICB), à Fundação Dorina Nowill para Cegos e a Ver o Vinho, parceiros do projeto, para adaptar o curso já oferecido nos moldes tradicionais e garantir a acessibilidade dos materiais. A adaptação inclui desde a tradução das apostilas para Braile e em audiodescrição até taças do curso com braile em sua base. A infraestrutura do Instituto da Cerveja Brasil (ICB), local das aulas, também foi adaptada com um chão tátil para orientação dos alunos.

curso de sommelier de cervejas

Para melhor amparar os alunos, os professores contam com treinamento prévio da Fundação Dorina Nowill para Cegos, responsável também pela adaptação dos materiais para as aulas. Além disso, recebem orientação da sommelier Daniella Romano, fundadora da Instituição Ver o Vinho, conhecida por realizar análises sensoriais de vinhos com cegos e pessoas com baixa visão.

Foi disponibilizado um site para que os alunos se inscrevam. Confesso que entrei no site e achei ruim, pois as fontes são muito pequenas, e tem títulos em formato de imagem, ou seja, pessoas cegas que usam leitores de tela não conseguirão ler tudo que está no site. Aliás, o próprio site em si deveria ter um botão de áudio com todo o texto, para facilitar os principais interessados no curso: pessoas que não enxergam ou tem baixa visão. Interessados podem se inscrever aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações da assessoria – Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Eletricidade de escola em Porto Rico volta a funcionar graças a um garoto de 7 anos

Vocês se lembram do furacão Irma, que em setembro do ano passado atingiu alguns estados dos EUA, assim como vários lugares do Caribe e...

Cabify reverte parte da corrida para projetos sociais no Rio

Como parte do compromisso da Cabify com ações sociais no Brasil e no mundo, a empresa acaba de firmar uma parceria com a Volunteer...

Médico ‘opera’ bicho de pelúcia para menino não se sentir sozinho em cirurgia

"Quando ele (Ryan) acordou da cirurgia, ele também viu seu amigo cheio de pontos e curativos e, então, ele entendeu que eles estavam passando pela mesma situação", disse o pai do menino.

Criança de 2 anos canta e toca música dos Beatles

Conheçam o pequeno Diogo Mello, de apenas 1 ano e 11 meses, cantando (e tocando) junto com seu pai, um trecho de Don't Let...

Menina vende cupcakes para comprar comida a moradores de rua

BentLee Martinez é uma garotinha de 9 anos de idade que mora em Idaho, nos Estados Unidos e usa seu tempo livre para ajudar...

Instagram

Pessoas com deficiência visual ganham curso de sommelier de cervejas 2