DANÇA CONTIGO – Um bate-papo com Fernanda Cunha, precursora do Yoga Dance no Brasil

Por Loraine Luz

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A combinação de yoga e dança brotou espontaneamente no coração de Fernanda Cunha. A partir daí, foi só seguir sua curiosidade, sempre alimentada pelos encantamentos que surgiam a cada aprendizado.

Apaixonada por dança e tendo começado as práticas no tapetinho em 2002, essa catarinense percebeu que os estados de presença, integralidade, expansão interna e bem-aventurança experienciados nas sessões de yoga também “surgiam” quando ela dançava. Por que não juntar os dois? Ao encontrar muita gente explorando essa possibilidade, foi aos Estados Unidos ver e principalmente sentir isso de perto.

A inspiração maior do que executa hoje, aos 36 anos, veio de Megha Nancy Buttenhein, dos programa Let Your YogaDance. Ainda nos EUA, onde ficou cinco anos, fez outras formações: Yoga Works, Radiant Child Program, Journey Dance, com Toni Bergins, e Shake Your Soul, com Dan Leven. Ayurveda, dança indiana e a forma como os indianos entendem a dança também receberam sua atenção.

Os estudos em yoga continuaram: hatha, vinyasa, ashtanga, Iyengar, tantra, Vedanta. Porém, a abordagem única que desenvolveu não visa à postura, mas prioriza o fluxo, o ritmo, os movimentos – muitos deles inspirados em asanas, mas também em tai chi chuan, capoeira, dança africana… uma mistura eclética sempre inconclusa, em evolução.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O que amarra tudo isso? A trilha sonora, o acesso ao terreno das emoções através da música. As práticas são pensadas para que cada som escolhido se comunique com um centro energético (chakras) diferente, expandindo-os, alinhando-os. Um trabalho feito também em outras linhas do yoga mas que, nas aulas da prática desenvolvida por Fernanda, se exibe na forma dançante única de cada participante. A metodologia da prática estimula para que toda a dança aconteça, antes de mais nada, dentro de cada um.

Gayatri – Qual a sua relação com o yoga dance como praticante?

Fernanda – Eu amo ir à aula de outras professoras, mesmo que não seja de yoga dance, mas práticas irmãs no sentido de considerar a dança como um processo meditativo e de auto-conhecimento. Porém, nem sempre minha agenda permite. Então, faço minha prática em casa quase todos os dias. Não tenho um horário fixo. A minha prática passou a ocupar qualquer instante do meu dia em que eu possa ter a oportunidade de aumentar o volume do rádio e sentir a música tocando meu corpo e me movendo de dentro para fora. Entro em processo de meditação em movimento, em estado de flow, quando mente e corpo estão em perfeita harmonia no momento presente. Esse é o maior objetivo da prática de yoga dance.

Gayatri – Qual o papel do instrutor/professor numa aula de yoga dance?

Fernanda – Ele é um guia, um facilitador, que vai apresentar alguns movimentos e músicas específicas, cuidadosamente escolhidas. O grupo vai na direção de um estado de meditação em movimento, que promove integração, libertação e cura.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Gayatri – A música tem um papel muito importante na prática…

Fernanda – Sim, muito. Eu amo danço e eu amo yoga. Quando eu danço, eu sinto todas as partes de mim integradas, eu sinto o estado de yoga. Diferentes músicas vibram em diferentes partes do meu corpo. São partes diferentes do meu corpo que querem dançar. Fiquei curiosa com isso. Quem em nós dança? Onde a música vibra primeiro? A dança começa dentro, no corpo energético. Então comecei a pensar que outras pessoas podiam sentir isso também. Aí começou minha jornada até desenvolver o yoga dance que pratico hoje. Muita pesquisa. Eu amo estudar isso. Hoje tenho a parceria de musicoterapeutas, com quem aprendi muito e sou muito grata. Eles têm me ajudado muito. Conseguimos fazer trilhas sonoras exclusivas.

Está gostando do papo? Leia a entrevista completa no site.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,844,630SeguidoresSeguir
24,858SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Travesti é aprovada em 1º lugar em universidade federal

O preconceito contra pessoas transexuais e travestis é um dos maiores obstáculos para a sua inserção social em diferentes esferas. A aprovação da travesti...

Estudante vence dificuldade em matemática e cria o próprio teorema

A estudante Camille Etiene, de 16 anos, superou sua dificuldade em aprender matemática e criou um teorema para chamar de seu: o "Teorema de...

Eles aprendem a fazer penteados nas filhas e o resultado é pra rir e chorar

Apesar de alguns cuidados com as meninas terem sido convencionalmente designados à mãe, sabemos que o pai tem um papel fundamental na vida das...

Homem dá tênis de presente para entregador que trabalha de chinelo no frio e gesto comove a web

O Rafael Santos publicou uma boa ação que fez essa semana e a minha vontade foi só de abraçá-lo muito forte! Ele mostrou pra...

Ex-morador de rua se torna escritor e lança livro com auxílio de vaquinha online

Leo Motta, 37 anos, transformou em livro suas experiências vivendo nas ruas do Rio de Janeiro. Ex-dependente químico, ele conta sua história no livro...

Instagram

DANÇA CONTIGO – Um bate-papo com Fernanda Cunha, precursora do Yoga Dance no Brasil 4